Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Bispo Macedo | 12 de novembro de 2018 - 00:01


Fique atento para não cometer o mesmo erro

Uma jovem cometeu um crime e foi enviada ao tribunal. A punição pelo crime foi prisão perpétua. Ela derramou lágrimas pedindo ajuda, mas ninguém estava disponível para ajudá-la. Quando o caso foi levado ao tribunal, ela chorou ainda mais.

Sua família e amigos que a acompanhavam também começaram a chorar, não havia esperança, porém algo aconteceu. Antes que a jovem pudesse ficar no banco dos réus, um homem se levantou e a sala do tribunal ficou em silêncio. Todos olhavam para ele. Era um homem nobre e gentil. E ele intercedeu em nome da mulher.

O caso era difícil, mas ele usou toda a sua força, energia e recursos para lutar por ela. Depois de uma longa batalha legal entre o homem e os acusadores, a mulher foi libertada. Ela caiu diante do homem e perguntou: “Quem é você?”

No dia seguinte, aquela mulher deliberadamente cometeu outro crime e foi enviada para o mesmo tribunal.

Assim que entrou, viu o homem que intercedeu por ela no dia anterior, agora no assento do juiz. Ele não era mais o advogado, mas o juiz. Com sorriso no rosto, ela disse: “Eu vim de novo!”

O homem levantou a cabeça e disse: “Ontem eu era um advogado, então lutei por você, mesmo quando era culpada. Mas hoje sou juiz e meu julgamento deve ser justo.”

Com lágrimas nos olhos, ela perguntou pela segunda vez: “Quem é você?”
E o homem respondeu: “Ontem Eu era seu Salvador. Mas agora Eu sou seu Juiz.”

Hoje, Jesus é nosso Advogado e Redentor, mas está chegando um dia em que o Pai dará um justo julgamento a todos.

JESUS ESTÁ PRÓXIMO, PREPARE-SE PARA ENCONTRÁ-LO!


reportar erro