Rede aleluia
Diretor da CIA se demite por adultério
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Bispo Macedo | 12 de novembro de 2012 - 18:35


Diretor da CIA se demite por adultério

Diretor da CIA se demite por adultério



O currículo do General David Petraeus é de fazer estremecer qualquer inimigo americano. Diretor da CIA por pouco mais de um ano até pedir demissão, nesta última sexta-feira, o General Petraeus foi instrumental na Guerra do Iraque em 2003 e nos anos seguintes.
Suas medalhas, condecorações e honras dentro e fora dos 37 anos de serviço militar lhe concederam a maior posição que um militar americano poderia alcançar. Sobreviveu a um tiro no peito de rifle M-16 e um acidente de paraquedas no qual fraturou a pélvis. Livros foram escritos sobre seu estilo de liderança, seus princípios e ética de trabalho. Homem inteligente, corajoso e disciplinado. E também adúltero.
Aos 60 anos de idade, o General Petraeus pediu demissão ao Presidente Obama dizendo em sua carta: “Após ser casado por 37 anos, eu tive um caso extraconjugal. Esse tipo de comportamento é inaceitável, tanto para um marido como para o líder de uma organização como a nossa.”
Para observadores, a óbvia questão: Como pode alguém de tamanha capacidade e inteligência, e em um cargo tão alto, depois de tantos anos de casamento, pôr tudo a perder por causa de uma mulher?
E como pode. Na verdade, a história mostra que quanto mais poder um homem tem, maior é a probabilidade de trair a sua esposa. A sensação de invencibilidade, autoimportância e autoridade — somada ao fato de ser o centro das atenções — é quase sempre um coquetel fatal para o ego masculino.
Petraeus entra para a lista dos grandes líderes que conquistaram o mundo, mas perderam a guerra contra si mesmos. Homens que não souberam blindar o casamento.
“Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia.” 1 Coríntios 10.12
Essa triste queda de um herói serve de aviso para todos nós homens:
• Não confiar em si mesmo
• Não dar liberdade para outras mulheres, uma vez que somos casados (Petraeus teve um caso com sua biógrafa)
• Não achar que nosso sucesso nos dá o direito de sairmos ilesos de um caso extraconjugal
A guerra contra nós mesmos é a mais importante de vencer.


reportar erro