Rede aleluia
Voluntários realizam blitz de combate à depressão
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 24 de Janeiro de 2021 - 00:05


Voluntários realizam blitz de combate à depressão

Ações divulgando a solução do problema aconteceram em todo o Brasil

Voluntários realizam blitz de combate à depressão

A depressão não escolhe suas vítimas nem quando vai atacá-las. A qualquer momento ela pode dar os primeiros sinais ou se manifestar por meio de crise mais grave. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que o Brasil é o segundo país das Américas com mais pessoas depressivas (cerca de 12 milhões).

Por causa desse cenário, o projeto Depressão Tem Cura (DTC) realiza ações constantemente para lembrar às pessoas de que elas não estão sozinhas nessa luta. Em janeiro, por exemplo, por causa da campanha Janeiro Branco, o trabalho do grupo tem sido intenso. Inclusive, já no primeiro fim de semana deste ano, diversos voluntários em todo o País saíram às ruas com o objetivo de mostrar que a depressão tem, sim, solução. As ações aconteceram nas principais capitais do Brasil, como São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia, Manaus e em diversas cidades.

“Em razão da pandemia, muitas pessoas estão depressivas. Então, fizemos essa blitz nos primeiros dias do ano para mostrar que existe saída e que há pessoas dispostas a ajudar”, comenta o Pastor Jefferson Garcia, responsável pelo grupo.

Pontos estratégicos
Durante a blitz, os voluntários estenderam faixas nos faróis com o telefone de contato do grupo. Além disso, também distribuíram material informativo e se colocaram à disposição para ouvir os transeuntes. “Muitas pessoas entram em contato conosco quando passam pela blitz, pois veem uma chance de mudar de vida. Elas estão acostumadas a pagar psicólogos e a tomar remédios, já bateram em muitas portas e não encontraram a cura. Quando descobrem que o nosso tratamento é gratuito ficam felizes e ficam com esperança de se livrarem do problema”, afirma o Pastor.
Nos dias 16 e 17 de janeiro, foi realizada outra ação pelo País: Todos Contra o Mal do Século, que alcançou cerca de 50 mil pessoas em mais de 850 pontos de atendimento. Foram doados mais de 5 mil livros Eu venci a depressão, da autora Eunice Higuchi.

Se você sofre ou conhece alguém que padece deste mal, solicite um atendimento ou uma visita pelo WhatsApp (11) 3573-3662 ou envie uma mensagem pelo Instagram do grupo: instagram.com/a.depressaotemcura. O atendimento é gratuito.

Você também pode ir à base do projeto localizada na Avenida Celso Garcia, 605, bairro do Brás, zona leste da cidade de São Paulo.


Voluntários realizam blitz de combate à depressão
  • Rafaela Rizzo / Fotos: Cedidas 


reportar erro