Rede aleluia
Quais as consequências de insistir em um relacionamento autoritário?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 10 de janeiro de 2021 - 00:05


Quais as consequências de insistir em um relacionamento autoritário?

Cristiane Menezes só aprendeu a ouvir as pessoas que a amam após passar por um casamento difícil. Veja como ela superou o problema

Quais as consequências de insistir em um relacionamento autoritário?

Um dos maiores erros que podemos cometer na vida é não ouvir as pessoas que nos querem bem. Foi o que aconteceu com Cristiane Araújo Menezes, de 40 anos (foto abaixo), que se casou com um homem que lhe fazia mal pelo fato de não ter dado ouvidos a quem lhe alertava sobre o pretendente.

Cristiane nunca havia se relacionado com uma pessoa antes de seu primeiro namorado, que posteriormente se tornou seu primeiro marido. Ela conta que ele já havia dado indícios de que era problemático. “Fechei meus olhos e não ouvi quem estava ao meu lado para me orientar.”

Ela ficou casada durante sete anos e teve dois filhos. Segundo Cristiane, o ex-marido tinha o costume de tentar “apagar o brilho” dela. “Em todos os lugares que nós íamos ele queria chamar atenção e ser o centro das atenções. Melhor dizendo, eu sempre tinha que ficar quieta, sem poder me expressar. Eu me limitava atrás dele”, lembra.
Na época, Cristiane já frequentava a Igreja Universal, mas nunca tinha se disposto a fazer uma corrente por sua família ou seu casamento. “Acredito que isso tenha sido um dos meus erros. Estava dentro da Igreja, mas não lutava pela minha família.” Certo dia, ela descobriu uma traição por parte do marido e, mesmo assim, resolveu perdoá-lo, porém ele já não queria mais nada com ela.

Cristiane se divorciou e não se relacionou com outro homem durante cinco anos. “Comecei a frequentar as reuniões da Terapia do Amor e lá eu percebi que somente Deus, em sua infinita misericórdia, poderia curar aquela ferida que estava aberta dentro do meu coração”, afirma.

Após cinco anos lutando pela sua libertação, Cristiane conheceu Alex Sandro de Sousa Menezes, de 40 anos (foto acima). O primeiro contato que tiveram foi quando ele deu testemunho no Altar sobre sua libertação dos vícios. Cristiane passou a observá-lo e, certo tempo depois, sua irmã o apresentou a ela. Eles passaram a conversar, iniciaram o namoro e decidiram se casar. Entretanto, um erro no processo de divórcio dela fez com que o casal tivesse de aguardar um pouco mais até que tudo fosse resolvido.

Eles continuaram lutando pela vida a dois nas reuniões da Terapia do Amor até finalmente se casarem, em 9 de maio de 2015, na Igreja Universal da Vila São José, em Osasco (SP). “Nós construímos cumplicidade e dedicação em nosso relacionamento. Meus filhos aprenderam a lidar com esta nova realidade e juntos formamos uma família feliz e completa.” Juntos, eles tiveram uma filha. “Hoje estamos na mesma fé, todos na presença de Deus e somos abençoados em tudo”, finaliza.


Quais as consequências de insistir em um relacionamento autoritário?
  • Kaline Tascin/ Foto: Getty Images 


reportar erro