Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 16 de Maio de 2019 - 12:07


Jovem, cheio de vida e criminoso

Conheça a história de Adilson Silvestre que, por conta do crime, acabou deixando a própria mãe de lado

Jovem, cheio de vida e criminoso. Esta foi a vida de Adilson Silvestre, hoje com 30 anos. Ele conta que se aprofundou tanto no crime, que chegou a se esquecer que tinha uma mãe.

“Só conheci meu pai aos 13 anos, e pelo fato de ele levar uma vida bem melhor do que a minha, então, resolvi morar com ele. Foi quando descobri que ele pertencia a uma facção criminosa”, relembra.

Desde então, Adilson começou a cometer pequenos assaltos e, quanto mais achava que se ‘beneficiava’ destas ações, mais ele as praticava. Até que começou a querer mais e passou a roubar grandes cargas.

“Ganhei muito ‘respeito’ entre meus amigos. Mal tinha entrado no crime e já havia comprado a minha primeira arma”, revelou.

Adilson se aprofundou tanto no mundo do crime que, na ocasião, a sua mãe pouco significava para ele.

“Dificilmente eu ia vê-la, pois a vida que eu levava me tomava tempo, ou seja, eu precisava dar muita atenção para o crime e, portanto, acabava por deixá-la de lado”, lamenta.

Porém, quando Adilson foi preso, ali ele viu seu mundo desabar.

Assista ao depoimento completo no vídeo abaixo e saiba o que aconteceu com ele após esse episódio:

A mudança

Adilson teve a chance de mudar de vida e a aproveitou com todas as forças. Hoje ele é um homem transformado e cheio do Espírito Santo. Se você também deseja ter uma transformação e receber o Espírito de Deus, então, participe do propósito do “Jejum de Daniel”.

Entre os dias 19 de maio e 9 de junho, acontecerá o propósito “Jejum de Daniel” para o avivamento do Espírito Santo. O encerramento será no dia de Pentecostes com o derramamento do Espírito Santo, direto do Cenáculo de Jerusalém. Se você deseja esse avivamento espiritual, participe dos encontros que acontecerão no domingo próximo, no Templo de Salomão ou em uma Universal mais próxima de sua casa.


  • Sabrina Marques / Foto: Reprodução 


reportar erro