Rede aleluia
Da dívida ao sucesso: Por onde começar?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 21 de Fevereiro de 2021 - 20:06


Da dívida ao sucesso: Por onde começar?

Jair Correia enfrentou a falência de duas empresas e teve a vida transformada depois de um Pacto com Deus

Da dívida ao sucesso: Por onde começar?

Como começa uma história de sucesso? Há quem diga que é necessário ter nascido em “berço de ouro” ou ter cursado uma faculdade. Mas na vida de Jair Correia, de 47 anos (foto acima), foi diferente. A história de superação na vida financeira dele começou em meio ao seu maior fracasso. “Estava com uma dívida de R$ 1,2 milhão. Fiquei morando de favor na casa da minha sogra, sem condição nenhuma. Em razão da vida financeira, eu tentei o suicídio por duas vezes”, relembra. Nesse contexto de desequilíbrio tanto financeiro quanto emocional, Jair já tinha instrução e conhecimentos que poderiam alavancar sua carreira. “Eu já tinha trabalhado inclusive fora do País, mas a minha graduação e a minha pós-graduação, naquele momento, não me ajudaram em nada.”

À medida que os anos passavam, as dívidas se acumulavam. Jair, que tinha uma transportadora e uma empresa de sistema de construção a seco, via o dinheiro sumir de suas mãos e recorria a empréstimos. “Eu devia para banco, para agiota, para factoring, para um monte de gente, inclusive para um funcionário”, relata. “Meu pior momento foi realmente a tentativa de suicídio. Eu não tinha mais prazer em nada e não via solução para as situações que vivia.”

Primeiros passos
Em meio a esse cenário de destruição, Jair conheceu o Congresso para o Sucesso em 2015. “Quando eu cheguei à Universal, ouvi o que o Pastor falava no Altar e o que me chamou a atenção foi que ele pregava de uma forma muito intrépida. Ele era muito confiante no que ele falava e despertou em mim uma Fé que eu já tinha perdido”, explica.

A partir daquele momento nascia um novo Jair, com estrutura emocional e espiritual para vencer os obstáculos. “O meu primeiro passo depois de fazer um Pacto com Deus foi vender bala no farol. Por incrível que pareça, ali começou a minha caminhada. Depois eu fui trabalhar em uma empresa para ganhar um salário de R$ 1.300. Eu passei a ser dizimista fiel e aí Deus foi abrindo as portas para mim”, conta.

 Jair destaca que vários pensamentos tentaram fazer com que ele desistisse de seu Pacto com Deus. “Sempre vinham aquelas vozes dizendo para a gente mexer no dízimo, porque a gente ainda passava por um aperto financeiro muito grande. Mas, por meio da fidelidade, Deus foi abrindo as portas. Aí, eu fui para outra empresa ganhar um pouco mais, fui chamado para ser representante comercial de um produto que eu nunca tinha vendido e arrebentei de vender. E assim foi acontecendo a mudança.”

Resultados da fidelidade
Em seu último trabalho como empregado, seu desempenho foi tão surpreendente que ele foi convidado para abrir uma empresa de telhas metálicas. “Os investidores fariam o aporte material e eu abriria a empresa e seria responsável por toda a parte comercial, de desenvolvimento e divulgação. E foi assim que surgiu a empresa que tenho hoje”, relata.

Jair conta ainda que renegociou suas dívidas e hoje possui os chamados compromissos, que fazem parte das contas mensais de sua empresa. “Inclusive eu tinha um apartamento que estava praticamente perdido por dívida de condomínio. Deus me deu condições de pagar essa dívida para retomar a posse do imóvel”, relata. “Hoje graças a Deus eu não posso reclamar de nada. Surgem todos os dias novas oportunidades de negócio. É outro cenário, mudou da água para o vinho.”

Segundo Jair, toda essa transformação, que inclui o casamento e a saúde, não seria possível sem a mudança de mentalidade. “Com o Pacto, a minha vida financeira mudou, mas o meu maior presente é ter a direção que vem de Deus. A maior bênção que podemos receber é o Espírito Santo, o Espírito de Deus”, finaliza.


Da dívida ao sucesso: Por onde começar?
  • Cinthia Cardoso / Fotos: Cedidas / Arte: Eder Santos  


reportar erro