Rede aleluia
Como você  trata seus pais?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 11 de janeiro de 2021 - 14:31


Como você trata seus pais?

Saiba por que honrá-los é um dever seu

Como você  trata seus pais?

Família quase nunca é um assunto fácil. É natural e até normal que em alguns momentos conflitos aconteçam, colocando pais e filhos em oposição. Mas, quando todos querem o bem, esses posicionamentos diferentes podem ser apenas uma ilusão, um véu que não permite que os filhos enxerguem o quanto seus pais os querem bem.

Dito isso é preciso refletir sobre como muitos homens tratam seus pais. Há casos em que os filhos não são capazes de enxergar a luta de um pai e de uma mãe para que se tornem pessoas de bem, retas e com uma conduta cristã. Essa falta de compreensão também é motivo de embates e resulta em mágoas recíprocas.

Quem não conhece o caso de filhos que não falam com seus pais e que abandonaram seus antigos lares porque não conseguem resolver essas diferenças? Por um lado, o distanciamento pode até ser bom para que se tenha outra perspectiva e se valorize o que mãe e pai são capazes de fazer por um filho, mas, por outro, deixar o problema em suspenso, como se não existisse, não o resolve.

Alguns homens podem alegar que não querem conversar com seus pais pelo tratamento duro que tiveram quando eram crianças. Outros podem elencar os raros momentos em que os pais demonstraram algum tipo de afeto por eles. Mas, por tudo isso, também é preciso considerar que tipo de situação causou ações como essas.
Muitas vezes, os pais têm problemas de toda a ordem (financeira, emocional, espiritual) e isso de alguma forma se reflete no tratamento com os filhos. Não se trata aqui de fazer o papel de advogado deles, mas queremos jogar uma luz para que todos tentem enxergar tudo com mais compreensão. A vida não é fácil e nem sempre se pode fazer o que se quer.

E por que isso? Porque muitos filhos tratam mal seus pais e, depois de sair de casa para ter suas próprias famílias, esquecem os mais velhos. Muitos moram longe e nem telefonam para saber como vão as vidas de seus pais. Alguns até os abandonam em casas para idosos.

É claro que há casos em que não se tem tempo para cuidar integralmente de pais em idade avançada e uma casa de repouso pode ser uma boa opção realmente. Aqui nos referimos ao abandono completo, à falta de contato e de proximidade com os pais. Também há situações em que os pais são tratados de forma grosseira pelos filhos e muitos deles nem saíram de casa ainda para ter suas famílias.

Sobre tudo isso, a Bíblia Sagrada é exemplar em nos mostrar qual é a conduta de um homem em relação aos pais. Entre os mandamentos há um que diz: “honra teu pai e tua mãe” (Êxodo 20.12). Qual o significado dele? Não se trata apenas de bater no peito e dizer que se tem orgulho de seus pais. Não. Esse mandamento, assim como outros, tem que ser executado na prática, no dia a dia, pois foi dado a Moisés pelo Pai Maior, que é Deus.

Embora muitos pais errem e errar é humano, eles representam a base para nossas vidas. Muitas vezes, seus ensinamentos não estão em histórias contadas por eles, mas sim em sua própria conduta ao dirigirem suas vidas. São histórias práticas de suor e sofrimento, mas também de redenção naquilo que Jesus ensinou.

Por isso, respeite seus pais, mesmo que sejam imperfeitos. Reserve tempo para estar com eles. Caso tenha questões não resolvidas, antes de mais nada, perdoe. Já será meio caminho andado para resolvê-las. Se eles forem de poucas palavras, você tem a oportunidade de lhes agradecer. Se não tiver coragem de falar, escreva algo. Um homem de verdade aprende a encontrar o caminho, pois honra verdadeiramente seu pai e sua mãe conforme os desígnios de Deus.


Como você  trata seus pais?
  • Eduarto Prestes / Arte: Edi Edson 


reportar erro