Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 8 de Maio de 2019 - 10:38


“Cada vez que eu tentava morrer e não conseguia, a dor aumentava”

Conheça a história de Beatriz que sofria desde criança e tentou o suicídio

Beatriz Campelo, de 33 anos, foi uma criança carente e agressiva. No começo, sentia apenas uma tristeza por causa da ausência dos pais.

 

Entretanto, aos 10 anos, ela tentou o suicídio pela primeira vez. O incidente só não terminou em tragédia, porque Beatriz desistiu quando sua avó apareceu.

 

“A dor foi aumentando. Ela não diminuía. Eu podia tentar o que fosse. Cada vez que eu tentava morrer e não conseguia, a dor aumentava. Então, entre os 14 e 15 anos, eu tentei o suicídio pela segunda vez. Tomei uns remédios que a minha avó usava para controlar a pressão. E esperei morrer”, recorda Beatriz.

 

Assista o vídeo abaixo e confira como Beatriz encontrou a solução para a dor que sentia na alma:

 

Deus está à procura de pessoas sinceras

 

O Criador se agrada da pessoa humilde e sincera. É esse tipo de atitude que consegue chamar atenção dEle.

 

Em contrapartida, os soberbos são ignorados pelo Altíssimo. Porque são incapazes de perceber o amor que Ele tem.

 

A Palavra de Deus deixa isso claro, quando alerta: “Ainda que o Senhor é excelso, atenta todavia para o humilde; mas ao soberbo conhece-o de longe.” Salmos 138.6

 

Infelizmente, muitas pessoas preferem permanecer no sofrimento do que se apresentarem no Altar do Santíssimo. A arrogância as impede de buscar ajuda em Deus.

O exemplo da Beatriz

 

A Beatriz, só para ilustrar, mostrou um coração puro diante de Deus. Por isso, Ele ouviu a voz dela.

 

“O que mais me chama atenção, Beatriz, é que muito além da sua capacidade de raciocinar, de avaliar as coisas e de verificar se realmente existe o bem, é a sua sinceridade. Porque eu tenho visto pessoas intelectuais, mas que são orgulhosas. E esse tipo de gente não consegue ouvir a voz de Deus. Você, Beatriz, além de inteligente, é sincera. Você é o que é, sem máscara. É isso o que agrada a Deus: a pessoa pura. Embora, pecadora, mas, ao mesmo tempo, pura de alma”, avaliou o Bispo Edir Macedo, durante a “Palavra Amiga”, exibida no dia 17 de abril.

Busque a presença de Deus

 

Então, se você deseja curar esse vazio interior, não permita que o orgulho lhe separe do Senhor Jesus.

 

Todas as pessoas que estão sofrendo, mas que são sinceras e humildes para ouvir e obedecer a Palavra de Deus, alcançam uma nova vida.

 

Participe de um encontro no Templo de Salomão ou em uma Universal mais próxima de sua casa.


  • Daniel Cruz / Foto: Reprodução 


reportar erro