Rede aleluia
A bênção adiantada que vira maldição
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 21 de Fevereiro de 2021 - 19:41


A bênção adiantada que vira maldição

O casal Rafaela e Bruno Oliveira encontrou a felicidade quando colocou Deus no relacionamento

A bênção adiantada que vira maldição

As famílias do técnico de radiologia Bruno Santos Oliveira, de 27 anos, e da consultora de maquiagem Rafaela de Souza Bispo Oliveira, de 22 anos (foto abaixo), frequentavam a Universal e ambos tiveram contato com a Fé no início da vida. No entanto eles estavam afastados da Presença de Deus e se conheceram em um evento do colégio que Rafaela estudava.

Eles começaram a conversar em 2012 e decidiram assumir um relacionamento ainda muito jovens. “Eu tinha 14 anos e ele, 18. Até os seis meses de namoro tudo estava tranquilo, mas mudou quando me entreguei a ele. Depois disso, começaram as brigas, o ciúme, a insegurança e várias vezes pensamos em terminar. Eu não era valorizada, implorava atenção e ele me traía com várias meninas. Isso durou mais de três anos”, diz Rafaela.

Depois de tantos traumas, ela decidiu voltar para a Igreja e mudar de vida. Contudo Bruno não quis acompanhá-la e o relacionamento chegou ao fim. Para se curar do passado, ela buscou a Terapia do Amor: “eu me curei por meio da Terapia do Amor. Eu aprendi a cuidar primeiramente de mim, do meu interior e a amar primeiramente a Deus e a me valorizar também”.

Rafaela não imaginava que Bruno também estaria de volta aos caminhos da Fé três anos depois. Ele chegou à Igreja com frustrações, mas entendeu o que era o amor inteligente. “Minha mãe sempre foi membro da Universal e me dizia quais os temas da reunião a cada dia. Eu não ia por falta de interesse, mas quando aconteceram todos esses problemas resolvi me entregar totalmente”, conta Bruno.

Depois de se livrarem do passado e com a direção de Deus, eles voltaram a namorar e, diferentemente de antes, encontraram a felicidade e a cumplicidade. Eles se casaram no Altar de Deus na Universal em janeiro de 2020. “Colocamos nossa vida no Altar, então sabemos que é de lá que vêm nossas bênçãos e por isso o casamento não poderia ser em outro lugar. Além de bênçãos, a união nos trouxe paz, amor e a verdadeira alegria e fidelidade e tudo que não tínhamos encontrado no mundo”, salienta Rafaela.

Hoje o casal vive o amor inteligente com a direção de Deus. “Nossa casa é nosso aconchego. Estamos muito bem e jamais deixamos de lutar pela vida espiritual, pois isso ajuda muito em tudo. Não perdemos uma palestra e seguimos aprendendo e praticando aquilo que é ensinado e isso nos traz bons resultados”, finaliza Bruno.


A bênção adiantada que vira maldição
  • Camila Teodoro / Fotos: Cedidas 


reportar erro