Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 6 de maio de 2018 - 03:05


Você conhece o trabalho realizado pela Universal na Moldávia?

Em 2011, a Igreja realizou sua primeira reunião na região

10.599 quilômetros. Essa é a distância que a Universal percorreu do Rio de Janeiro para levar a Palavra de Deus até os moldávios, na Europa Oriental. Presente em mais de 100 países, a Universal intensificou, nos últimos anos, sua atuação no Leste Europeu. E, em 2011, finalmente realizou sua primeira reunião na Moldávia.

A República Moldova, ou Moldávia, como é mais comumente chamada no Brasil, é uma nação fundada em 1991, após a separação da União Soviética. Herdou da região a religião ortodoxa, uma população acostumada a conflitos políticos e inúmeros problemas financeiros.

“Os principais problemas enfrentados pela população local são as doenças, as dificuldades familiares, os vícios e a miséria”, conta o Bispo Gilcimar Taborda, responsável pelo trabalho da Universal na região.

O Bispo está à frente da evangelização no país há cerca de cinco meses. Antes disso, ele havia permanecido por seis anos na Ucrânia e por dez anos na Rússia. Acostumado ao trabalho realizado no Leste Europeu, ele explica que a principal dificuldade é alcançar as pessoas, pois a desconfiança quanto a outras religiões é muito grande. “No começo há uma certa resistência dos moradores por causa das crenças do país”, conta. “Porém, quando as pessoas começam a frequentar as reuniões, percebem resultados positivos em suas vidas, veem o nosso sincero desejo de ajudá-las e logo os muros são derrubados.”

A missão deixada no Evangelho

O Senhor Jesus orientou aos que O seguem que compartilhem com as demais pessoas aquilo que Ele ensinou: “Ide por todo o mundo, pregai o Evangelho a toda criatura.” (Marcos 16.15).

Desde que foi fundada, em 1977, essa tem sido a principal missão da Universal. E é isso que impulsiona o trabalho realizado na Moldávia.

Para alcançar o máximo de pessoas possível, os evangelizadores realizam, além das reuniões, diversas ações sociais por meio dos grupos Força Jovem Universal (FJU); Evangelização (EVG); Calebe – que atende e auxilia pessoas acima dos 60 anos de idade –; IntelliMen, criado por Renato Cardoso para incentivar os homens a se tornarem versões melhores de si mesmos; e Educação Bíblica Infantil (EBI), que auxilia na orientação e educação de crianças.

Os estrangeiros que auxiliam esse trabalho de evangelização vencem dificuldades, como o idioma (que é o romeno) e o clima (que na Moldávia pode atingir até -20ºC).

Atualmente, a Universal está presente em duas cidades: Orhei e na capital, Chisinau.

“Ainda que as culturas sejam diferentes, a Universal tem trabalhado forte para resgatar as almas aqui na Moldávia, assim como em outros países. Quando estamos em Deus, não importa o lugar ou o idioma, queremos é ganhar almas”, conclui o Bispo.


  • Por Andre Batista/ Foto: Cedida  


reportar erro