Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de março de 2020 - 00:05


“Tentei o suicídio quatro vezes”

Depois de tantos sofrimentos, ela encontrou a paz que só O Espírito Santo pode oferecer

A jovem Luriane Oliveira, de 26 anos, sofreu por anos com problemas internos e familiares. Quando não sabia mais o que fazer, ela conheceu o trabalho da Universal. “Participei de algumas reuniões, as coisas começaram a melhorar, mas parei de ir e tudo voltou a piorar. Me envolvi com más amizades e entrei no mundo do vício. Quanto mais eu procurava a felicidade em algo ou em alguém, mais o vazio aumentava dentro de mim”, diz.

Ela se tornou uma pessoa orgulhosa e cheia de mágoas e ressentimentos. “Achei que minha vida não tinha mais sentido e por isso tentei o suicídio quatro vezes. Na última tentativa, vi a misericórdia de Deus por mim, quando na minha mente Ele me confirmou que eu não estava sozinha e que existia uma solução”, lembra.

Ela sabia que para alcançar uma transformação teria que obedecer aos ensinamentos Divinos. “Foi quando voltei para a Igreja e me batizei nas águas. Fui orientada a participar frequentemente e a obedecer a tudo que era passado. Comecei a ir às reuniões de quarta-feira.”

A decisão de entregar sua vida a Deus foi em uma reunião de quarta-feira. “As reuniões são um alimento sem o qual eu não posso ficar. Ouvimos falar muito sobre o Espírito Santo e eu queria essa alegria e essa paz verdadeira de que tanto falavam.”

Todas as suas forças passaram a ser dedicadas a receber o Espírito Santo. “Para mim era um privilégio estar na presença de Deus. E, em uma quarta à noite, disse a Deus que não aguentava viver sem Ele na minha vida e me entreguei 100%. Foi a melhor noite da minha vida.

Fui envolvida por uma paz e uma alegria inexplicáveis”, pontua.

Hoje ela tem paz, felicidade e se libertou dos vícios e vazios internos. Participa das reuniões da Escola da Fé e leva consigo os ensinamentos. “Temos que sempre estar olhando para Jesus, permanecer na Fé e não olhar para trás”, conclui.


  • Camila Teodoro / Foto: Demetrio Koch 


reportar erro