Rede aleluia
“Quando me entreguei à fé, percebi a diferença no meu interior”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 28 de julho de 2020 - 21:13


“Quando me entreguei à fé, percebi a diferença no meu interior”

Vítima de fake news, Claudinei não acreditava que Deus poderia mudar sua vida. Conheça a sua história

“Quando me entreguei à fé, percebi a diferença no meu interior”

Claudinei Rodrigues, de 42 anos, é um advogado bem-sucedido, tem uma família feliz e sua vida com Deus é abençoada. Mas, antes de alcançar isso tudo, ele conta que sofreu muito com a depressão, o desejo de suicídio, os vícios e brigas familiares.

Quando jovem, Claudinei nutria uma raiva muito grande pela Universal, isso devido aos comentários do seu pai, que também não gostava das pregações e da fé que a instituição ensinava. E, para completar, tudo o que o rapaz ouvia na mídia, fez com que ele não quisesse nem ao menos saber o que, de fato, acontecia na igreja. “Eu cheguei a falar que era a ‘Igreja Universal do Reino do ladrão’, porque o bispo Macedo estava preso”, comenta.

Apesar de toda raiva e preconceito, foi na Universal que Claudinei se livrou do desejo de suicídio, dos vícios e, principalmente, da depressão.

“Quando recebi um convite, na hora, dei risada, pois pensava que a Universal só queria saber de dinheiro, mas, mesmo assim, comecei a frequentar e percebi uma diferença [em mim]; já não queria mais beber, então tomei a decisão: me batizei e passei a ser fiel a Deus. Então, quando me entreguei à fé, percebi a diferença no meu interior”, disse.

Essa mudança completa você pode acompanhar no vídeo abaixo:

Participe das reuniões

As reuniões já estão liberadas com a capacidade reduzida, em algumas localidades. Além disso, você deve seguir as orientações dadas pelo Ministério da Saúde. Clique aqui e encontre a Universal mais próxima de sua casa. Se preferir, você também pode acompanhar pela TV Universal.


“Quando me entreguei à fé, percebi a diferença no meu interior”
  • Sabrina Marques / Foto: Reprodução 


reportar erro