Rede aleluia

Notícias | 19 de novembro de 2018 - 13:52


Programa Entrelinhas: como perdoar quem lhe fez mal?

Bispo Edir Macedo explicou que a primeira atitude que agrada a Deus é o perdão. Saiba mais

“Eu vou te matar, nem que seja a última coisa que faço”.  Essas foram as palavras proferidas por Mônica da Silva de Medeiro, à mãe, Edna Aparecida Ferreira. Mãe e filha estiveram presentes no estúdio do programa “Entrelinhas”, exibido no último domingo (18), pelo Univer Vídeo.
O programa – com mais de duas horas de duração – foi apresentado pelo Bispo Edir Macedo, ao lado da esposa, Ester Bezerra, com a participação especial do Bispo Renato Cardoso e da esposa, Cristiane Cardoso.

O que ela fez para perdoar a mãe

Mônica tem uma vida marcada pela rejeição. Desde criança seu pai não lhe dava carinho, pelo contrário, aos 8 anos, foi abusada sexualmente pelo próprio genitor. Situação que a fez sair de casa para viver nas ruas.
Aos 11 anos engravidou de sua primeira filha e, um ano depois, da segunda. Um momento que a fez esbarrar novamente com a rejeição, pois como era apenas uma criança, carregando mais duas crianças, o Juizado da Infância e da Juventude, na época, procurou a mãe de Mônica, a fim de tomar uma providência e ficar com as netas.
“Mas ela disse não poderia ficar com elas; na época, eu também não tinha condições, por isso, as minhas filhas foram para adoção”, lembra.

Extremamente revoltada com a mãe, Mônica acabou se viciando nas drogas. Também se envolveu com o crime e aos 21 anos foi presa. Apesar de tudo, ela garante que sua prisão foi o pontapé inicial para a mudança de sua vida.
“Um dia, na cela, estava procurando por canais na televisão e me deparei com o programa ‘Fala que eu escuto’. Na ocasião, o Bispo Clodomir Santos falava para não desligar a televisão, porque mesmo que eu tivesse sido abusada e rejeitada, Deus poderia mudar minha situação. Naquele instante, eu fiz uma oração pedindo para Deus me dar um sinal e me ajudar a perdoar quem tanto me fez mal”, conta.
A sua oração foi atendida. Em menos de três meses, Mônica diz que conseguiu a liberdade. Da cadeia, foi direto à Igreja se batizar nas águas e entregar sua vida a Deus.

A primeira atitude que agrada a Deus é o perdão

Para o Bispo Edir Macedo, a atitude de pedir perdão foi o fator decisivo para Deus ouvir a oração de Mônica.
“A primeira atitude que agrada a Deus é o perdão. Deus é misericordioso, benigno e compassivo. Mas, tudo isso só é possível quando a gente se humilha e reconhece que não é nada”, enfatizou o Bispo.
Ele também atribui a mudança de vida de Mônica ao seu desejo de perdoar quem tanto lhe fez mal. “O Espírito Santo é o Espírito de perdão. Todas as pessoas que perdoam foram tocadas por Ele. É impossível perdoar sem ser tocado por Ele. E quando a gente perdoa, tem o privilégio de ser perdoado também. É o que o Senhor Jesus disse: ‘Dai e ser-vos-á dado’”, concluiu.
Para conhecer mais sobre a história de Mônica, acesse a plataforma Univer clicando aqui. Faça seu cadastro e tenha acesso a esse e outros conteúdos cristãos para você e sua família. Se  preferir você também pode acessar por meio do aplicativo, que está disponível para Android e iOS.


  • Rafaela Dias / Fotos: Demetrio Koch 



reportar erro