Rede aleluia
“Passei a usar drogas onde eu evangelizava”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 23 de Novembro de 2020 - 10:56


“Passei a usar drogas onde eu evangelizava”

José Hilário deixou de priorizar a comunhão com Deus e se afundou nas drogas. Saiba como tudo mudou

“Passei a usar drogas onde eu evangelizava”

José Hilário dos Santos, de 44 anos, chegou à Universal em 1994 com vários problemas espirituais. “Eu sofria com depressão e muito complexo de inferioridade, mas, com as orientações que recebia, comecei a obedecer e a ter mudanças na minha vida”, salienta.

Pouco depois, Hilário começou a participar de grupos evangelísticos da Igreja e se tornou um colaborador da Obra de Deus. “Passou um tempo e eu fui deixando de buscar e de me preocupar com a minha comunhão com Deus. Já não orava, não meditava na Palavra de Deus nem jejuava. Eu estava só fazendo, mas não estava sendo e com isso fui me enfraquecendo”, conta.

Hilário se afastou da Presença de Deus e passou a usar drogas e álcool. “Também fiquei viciado em cigarro e passei a ir a bailes. Tudo o que Deus tinha restaurado foi destruído”, lembra.

Ele afirma que o pior momento que viveu longe de Deus foi quando passou a usar drogas no mesmo local em que costumava evangelizar as pessoas. “Era o lugar onde o Espírito Santo me usava para falar de Jesus e levar a Palavra. Cheguei a ser ameaçado de morte nesse lugar”, recorda.

“Um dia um pastor foi na minha casa orar pela minha mãe e descobriu que eu estava afastado. Diante da Palavra que ele me deu, eu lembrei de quando estava com Jesus e decidi voltar para os braços do Pai”, relata.

Hilário estava com a vida toda destruída, mas reencontrou esperanças novamente. “Recebi o Espírito Santo, que é o meu maior presente, e por meio da minha transformação, ganhei minha esposa e meus filhos para Jesus. Hoje minha família serve a Deus e fiquei livre de todos os vícios e problemas que vivia no passado”, finaliza.


“Passei a usar drogas onde eu evangelizava”
  • Camila Teodoro/ Foto: Reprodução 


reportar erro