Rede aleluia
Para matar a fome, pessoas vasculham lixo no sudoeste da Arábia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 7 de Outubro de 2021 - 01:03


Para matar a fome, pessoas vasculham lixo no sudoeste da Arábia

Cenário desumano é a pior crise humanitária em todo o mundo, segundo a ONU

Para matar a fome, pessoas vasculham lixo no sudoeste da Arábia

A situação desumana no Iêmen, país do sudoeste da Península da Arábia, força famílias inteiras a viverem no meio do lixo, catando o que pode ser útil para sobreviver.

Essas famílias saíram de Hodeidah – a quarta maior cidade – até Aden, local próximo ao litoral, por conta da guerra na região. “Não temos onde morar e vivemos em campos. Não temos comida. Então, somos forçados a vasculhar o lixo. Recolhemos garrafas de água vazias para ganhar a vida e alimentar as nossas famílias”, relatou um dos deslocados.

O cenário é duro e implacável, pois enquanto milhões de pessoas lutam para encontrar alimentos suficientes para suprir suas necessidades, ainda precisam encarar as hostilidades dos conflitos de guerra no país.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), essa divergência acontece entre o governo saudita e algumas facções locais apoiadas pelos Emirados Árabes Unidos e pelo movimento Ansar Allah (aliado do Irã), juntamente com a intervenção de outras partes internacionais combinadas para aplacar a pior crise humanitária em todo o mundo.

Fome e guerra

Apesar de terrível, tais fatos somente reforçam a volta do Senhor Jesus, pois esses e outros sinais estão acontecendo a todo instante. No livro do Apocalipse, na Bíblia, Deus revelou ao apóstolo João os acontecimentos do fim dos tempos, que muito se assemelham ao retrato dessa situação caótica vivida por tantas pessoas na Arábia, e em muitas outras partes do mundo.

Para entender mais sobre os sinais dos últimos dias – e para aqueles que querem entender melhor o livro bíblico Apocalipse – há uma obra importante e esclarecedora, de autoria do Bispo Renato Cardoso.

Trata-se do livro “A Terra Vai Pegar Fogo”, que traz revelações e confirmações sobre o que está acontecendo atualmente no mundo, e também o que está para acontecer, e claro, facilita a leitura e o entendimento do que é considerado, por muitas pessoas, o livro mais enigmático e de difícil compreensão da Bíblia.

Portanto, não deixe de ler! Você o encontra disponível no Arca Center, veja aqui. Além disso, você pode acompanhar na plataforma Univer Vídeo um estudo do mesmo livro, com o Bispo Júlio Freitas. Confira!


Para matar a fome, pessoas vasculham lixo no sudoeste da Arábia
  • Isabel Tavares / Foto: iStock 


reportar erro