Rede aleluia
O seu trabalho vai existir em 2025?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 15 de novembro de 2020 - 00:05


O seu trabalho vai existir em 2025?

Robôs devem substituir cerca de 85 milhões de vagas até 2025 em todo o mundo. Descubra como se destacar na carreira e nos negócios diante deste novo cenário

O seu trabalho vai existir em 2025?

Você já parou para pensar se o seu emprego vai existir daqui a cinco anos? E mais: que tipos de negócios vão prosperar em 2025? A pandemia do novo coronavírus acabou acelerando os processos de automação em diversas áreas da economia. Com a implementação de robôs em cada vez mais atividades econômicas, o mundo do trabalho passará por mudanças nos próximos anos.

Em cinco anos, os robôs deverão substituir 85 milhões de vagas de empregos em empresas de médio a grande portes, segundo o relatório.

O Futuro do Trabalho 2020, elaborado pelo Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês). O estudo conduzido com cerca de 300 empresas globais mostrou que quatro em cada cinco executivos estão acelerando os planos para digitalizar o trabalho e implantar novas tecnologias.

Empregos ameaçados
A previsão é que em 2025 os empregadores vão dividir o trabalho entre humanos e máquinas igualmente. As máquinas serão usadas principalmente em tarefas como processamento de informações e dados, trabalhos manuais e operacionais relacionados à indústria e à agricultura e tarefas administrativas relacionadas ao suporte ao cliente, à pesquisas de mercado, à área de recursos humanos, etc.

E como será o trabalho do futuro? O estudo mostra que as áreas em que os humanos devem manter sua vantagem em relação aos robôs incluem gerenciamento, aconselhamento, tomada de decisão, raciocínio, comunicação e interação.

Nos próximos anos, 97 milhões de novas profissões vão surgir na economia de cuidados e nas indústrias de tecnologia da quarta revolução industrial, como inteligência artificial. Haverá demanda de profissionais para vagas na economia verde e em novas funções em engenharia, computação em nuvem e desenvolvimento de produtos.

Prepare-se
Diante dos novos desafios do mercado, as habilidades mais valorizadas em 2025 deverão ser o pensamento analítico, a criatividade e a flexibilidade, segundo a pesquisa do Fórum Econômico Mundial.

A especialista em recursos humanos Telma Abreu explica que os profissionais precisam analisar o mercado e atualizar seus conhecimentos. “O que nos difere das máquinas é a habilidade de nos abrirmos a novos modelos, de criarmos e de inovarmos. Nós vamos ter que buscar novas formas de executar algumas funções e desenvolver habilidades comportamentais”, avalia ela, que é diretora do Método PertenSer de orientação vocacional.

Segundo Telma, o aprendizado constante é necessário para qualquer profissional ou empreendedor. “Nós não podemos parar de aprender. É fundamental se atualizar constantemente e desenvolver versões melhoradas de nós mesmos. A criatividade e a capacidade de relacionamento e liderança serão diferenciais”, destaca.

Telma indica que profissionais e empreendedores precisam superar crenças antigas para desenvolver a capacidade de adaptação. “Se você não observar as transformações do mundo e continuar no mesmo ritmo, correrá o risco de ser ‘atropelado’. Eu sugiro fazer um exercício de empregabilidade, olhar seus pontos fracos e fortes, reconhecer suas limitações e entender como pode melhorar. O que você fez durante a pandemia, como se preparou, fez algum curso?”, questiona.


O Bispo Leandro Zangarini, responsável pelo Congresso Financeiro no Templo de Salomão, em São Paulo, sugere que períodos de mudança sejam vistos como oportunidades. “É realmente difícil evitar que a insegurança no emprego perturbe a mente das pessoas, emperrando, assim, o andamento de seus planos financeiros e profissionais. Mas nem sempre a demissão ou o período de desemprego trazem só coisas ruins. Muitas vezes é nessa hora que descobrimos que podemos empreender e realizar um sonho que sempre esteve esperando pelo momento certo”, afirma.

Segundo ele, as reuniões do Congresso Financeiro podem ajudar em períodos de transformação. “A reunião leva à visão de superação econômica, orienta sobre os segredos que levam a pessoa ao sucesso e à superação em momentos difíceis. Se uma porta se fecha, isso não significa o fim, mas a reabertura de uma porta muito maior.”

Zangarini dá alguns conselhos importantes: “não dê ouvidos às notícias negativas. Posicione-se diante de seus sonhos e não permita que as lutas enterrem seus projetos de vida. Por fim, persista diante das dificuldades”, finaliza.


O seu trabalho vai existir em 2025?
  • Rê Campbell / Foto: Getty Images 


reportar erro