Rede aleluia

Notícias | 25 de dezembro de 2016 - 00:05


O seu casamento é o que você determina

Fernanda era agressiva e maltratava o marido. Noel tinha vícios e não era presente no lar. Veja como o casal conseguiu restaurar o relacionamento

“Ele não ligava para a família e gastava todo o salário com bebidas e drogas. Ele me traiu, nos separamos e um mês depois voltamos e tivemos uma filha, a Emilly, que está com 10 anos. Só que a situação só piorou. Quanto mais eu falava e cobrava, mais ele tinha prazer de ficar na rua com os amigos”, lembra a promotora de vendas Fernanda de Souza Branco, de 29 anos, casada com o autônomo Noel Branco, de 33 anos, de quem ela fala no início.

Por causa de toda essa situação ruim no relacionamento, Fernanda guardou mágoa do marido. “Eu o maltratava muito e descontava minha raiva com agressões físicas e verbais. Eu desejava a morte dele, falava que ele não prestava, que ele era um bêbado e um inútil”, conta.

A promotora só percebeu que precisava de ajuda quando a filha teve uma grave crise asmática. “Eu ligava para meu marido e ele não me atendia. Nesse momento, caiu minha ficha. Percebi que estava sem saída, com uma criança doente e um marido que não fazia nada por mim” revela.

Ajuda para mudar

Fernanda estava descrente, mas depois de um convite da mãe, resolveu, em uma quinta-feira, conhecer a Universal. “Eu estava sedenta por uma mudança, então, dali em diante, coloquei em prática todos os ensinamentos que recebi. Dentro de mim existiam muitas feridas e complexos, mas recebi a cura interior. Parei de cobrar, de gritar e de maltratar o Noel.

Comecei a tratá-lo bem e aprendi que o poder da oração é maior do que qualquer palavra”, afirma.

O resultado da mudança de Fernanda é confirmado pelo esposo. “Em um domingo de manhã, cheguei em casa depois de ficar a noite inteira na rua e falei que ia para a igreja com ela. Fomos juntos e permanecemos até hoje. Nosso casamento foi restaurado e tivemos a segunda filha, Emanuelly, de 2 anos”, completa Noel.

Determinar a bênção

A maioria dos conflitos entre casais é gerada por palavras que ferem, pois o que dizemos tem o poder de abençoar ou amaldiçoar, de construir ou destruir. Segundo o texto bíblico de Provérbios, capítulo 18, versículo 21, “a morte e a vida estão no poder da língua. O que bem a utiliza come do seu fruto”. Ressaltar os defeitos, culpar, falar mal, xingar e maldizer são atitudes que atraem o mal.

Determinar é definir, ordenar, decretar, decidir e estabelecer. Você determinará a bênção em seu casamento quando escolher bem as palavras que diz ao cônjuge ou a respeito dele. Ainda que o companheiro tenha um temperamento difícil ou precise mudar de comportamento, é fundamental orar por ele, proferir palavras de afeto e crer verdadeiramente em sua mudança. Ter cuidado com os pensamentos ruins sobre a pessoa amada também é necessário. E, por mais difícil que seja a situação entre o casal, use a fé e determine a bênção que deseja. Peça paciência e sabedoria a Deus, pois, quanto mais perto estivermos de dEle, mais distantes ficaremos de desentendimentos.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.


  • Por Débora Vieira / Foto: Marcelo Alves 



reportar erro