Rede aleluia
O que as alergias dizem  sobre as suas emoções?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 4 de agosto de 2020 - 12:56


O que as alergias dizem sobre as suas emoções?

Estresse e ansiedade podem desencadear ou agravar os problemas de pele

O que as alergias dizem  sobre as suas emoções?

A pandemia e o isolamento não estão mudando somente o comportamento social e as relações, mas estão mexendo também com as emoções da população. O reflexo disso pode ser notado, literalmente, na pele das pessoas. Durante a quarentena, está aumentando a incidência de alergias e doenças que atingem a pele. Uma boa explicação para isso é que a pele e o sistema nervoso têm a mesma origem embrionária e permanecem ligados por toda a vida.

Para a alergoimunologista Márcia Mallozi, coordenadora do Departamento Científico de Dermatite Atópica da Associaçao Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), não há como dissociar essa ligação. “Em muitos casos, o estresse pode ser um agravante ou até um desencadeante da doença. A dermatite atópica, por exemplo, pode ser potencializada pela ansiedade e pelo descontrole emocional e a urticária pode piorar com o estresse ou pode reaparecer, se for uma urticária crônica”, afirma.

A dermatologista Eliane Dutra cita outras doenças que também têm algum tipo de relação com as emoções: “a caspa, a dermatite alérgica e a queda de cabelo podem ter componentes emocionais. Existe uma acne da mulher adulta que altera toda a parte hormonal e também pode ter ligação emocional. O estresse não é a causa, mas é um gatilho para o aparecimento das doenças”, explica.

Por isso, é preciso manter a saúde emocional. “Para diversas pessoas, a pele acaba se tornando um órgão de choque e todos os problemas se refletem nela. Abordar isso com elas é difícil. Às vezes, o tratamento é apenas escutá-las e aconselhá-las. O fato é que estar bem emocionalmente ajuda a encarar melhor a doença, seja passageira, seja crônica, e a resposta ao tratamento é mais positiva”, avalia.

Um cristão reconhece que para estar plenamente bem não pode manter as emoções desestabilizadas ou deixá-las prevalecer sem controle. Ele também sabe que é preciso cuidar bem do corpo e do espírito, com a manutenção da Fé inteligente, para que eles estejam sempre equilibrados, pois o corpo é o Templo de Deus.


O que as alergias dizem  sobre as suas emoções?
  • Eduardo Prestes / Arte: Edi Edson 


reportar erro