Rede aleluia
“O maior milagre que eu pude receber foi ter o Espírito Santo”  
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 10 de novembro de 2020 - 22:51


“O maior milagre que eu pude receber foi ter o Espírito Santo”  

Alexandra sofria com adversidades no casamento e na vida financeira, além de graves problemas de saúde. Mas, aprendeu a fé inteligente e mudou a sua visão

“O maior milagre que eu pude receber foi ter o Espírito Santo”  

Vinda de uma infância conturbada, em um lar destruído com problemas financeiros e um pai agressivo, Alexandra engravidou ainda muito jovem, aos 16 anos. Ela se casou, mas o matrimônio durou apenas um ano. Com isso, a jovem nutriu dentro dela uma carência que a fazia aceitar qualquer pessoa em sua vida, somente para não ficar sozinha. Então, veio um segundo relacionamento, permeado por ciúme e traição. E foi a partir daí que começou a ficar doente.

“Eu não tinha vida. Eu passava 24 horas triste por tudo aquilo que acontecia comigo. Desenvolvi uma fibromialgia. Se existir um grau para a dor, essa doença é o grau máximo”, destacou.

Logo, vieram a depressão e a síndrome do pânico. Alexandra tomava vários tipos de medicação e nada resolvia. Além disso, ela e seu esposo, ambos empresários, acumularam uma dívida milionária. Nesse ínterim, sua irmã mais nova, por mais de uma vez, a convidou para ir à Igreja. Contudo, ela não aceitou por preconceito. Até que um dia, sofrendo também com uma hepatite C, a empresária caiu no chão do banheiro de sua casa, já sem forças para se erguer sozinha.

Quem a ajudou a se levantar e cuidou dela foi a sua irmã. Foi, então, que decidiu acompanhá-la até a Igreja. “Ouvi as palavras do Pastor e foi como um alimento para quem estava desnutrido. Eu não tinha ciência que existia um Deus que operava na minha vida e ali eu já comecei a ouvir isso. E, naquela noite, eu dormi um sono maravilhoso. Quando acordei, eu já estava diferente (…) o maior milagre que eu pude receber dentro da Igreja Universal foi ter o Espírito Santo”, contou.

Assista ao testemunho completo de Alexandra e veja como o Espírito Santo a preencheu e mudou a visão dela sobre as coisas:

Encontro de fé

Com uma fé inteligente e firme, as pessoas podem compreender melhor a Palavra de Deus. Além disso, elas conseguem alcançar os benefícios que vêm do Trono do Altíssimo.

Deus só pode Se manifestar na vida daqueles que O buscam. Por isso, participe nesta terça-feira de um encontro de fé na Universal. E, assim sendo, fique livre de tudo o que impede a sua paz.

Em São Paulo, você pode ir ao Templo de Salomão, localizado na Avenida Celso Garcia, 605, no Brás, zona leste da capital. Ademais, para encontrar o endereço de um templo da Universal mais próximo de sua casa, clique aqui.


“O maior milagre que eu pude receber foi ter o Espírito Santo”  
  • Redação / Foto: Reprodução 

  • Colaborador: 

  • Michele Roza


reportar erro