Rede aleluia

Notícias | 20 de agosto de 2019 - 00:05


O fermento

Leia a mensagem de hoje do livro “O Pão Nosso para 365 dias”

“E Jesus lhes disse: Vede e acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus.” (Mateus 16.6)

Jesus disse: “Cuidado com o fermento dos fariseus”. Numa linguagem atual, significa: Cuidado com os “irmaus”! Eles sempre surgem com uma conversinha, aparentemente cristã, para pegar desprevenidos os sinceros e novatos na fé, mas em seguida destilam seu veneno farisaico tentando semear a dúvida ou maus olhos.

São frios ou mornos. Não querem sacrificar pela própria salvação. Mas estão sempre prontos para tentar neutralizar o calor da fé alheia. Seu objetivo é transformar outros em hipócritas à sua imagem e semelhança. E quando os sinceros abrem a boca, os irmaus os chamam de ingênuos e dizem que eles são assim porque ainda são imaturos.

Logo você pode notar que seus assuntos são diferentes e nunca estimulam a fé. Ao contrário, promovem as dúvidas. Dúvidas no interior somadas às dúvidas do exterior, vinda dos mensageiros do inferno. Eles lançam malícias nas doutrinas aprendidas e que surtiram efeito no passado. Usam versículos bíblicos de forma equivocada para fortalecer as dúvidas, enfim, fazem o que o diabo fez com Jesus no deserto.

Tentam, tentam e tentam com palavras sensíveis, cheias de emoção e dúvidas. Muito cuidado ao lidar com os irmaus. São mais perigosos do que os incrédulos assumidos. Como sepulcros caiados, eles esperam com paciência para tragar os sinceros e puros na fé. A consciência deles já está cauterizada, não estão abertos a aprender. Mantenha distância; vigie; siga a sua fé e não a cabeça alheia. Todo o cuidado é pouco.

(*) Fonte: livro O Pão Nosso para 365 dias, do Bispo Edir Macedo


  • Redação (*) / Foto: Thinkstock 



reportar erro