Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 11 de setembro de 2018 - 12:55


O amor de Deus pelos "irrecuperáveis"

Veja como o UNP tem ajudado a população carcerária do estado

Um detento preso por matar a esposa após descobrir uma traição. Outro apreendido pelo homicídio dos familiares de sua mulher. Aos olhos humanos, estes homens são irrecuperáveis e não têm outra saída a não ser passar o resto de seus dias na cadeia. Mas Deus não pensa assim.

No início de setembro, eles e outras dezenas de detentos da Casa de Prisão Provisória (CPP) da cidade de Aparecida de Goiânia, em Goiás, tiveram a chance de recomeçar, com fé na promessa de que quem se batizar será salvo (Marcos 16:16). No total, 139 reeducandos decidiram sepultar a velha criatura.
Durante reunião realizada pelo Pastor Pedro Lemes, coordenador do grupo Universal nos Presídios (UNP) no local, foi falado sobre a oportunidade de reescrever uma nova história de vida. “O Espírito Santo tem que encontrar em vocês frutos dignos de arrependimento e, independentemente dos seus erros, Ele não olhará para o seu passado, mas para o que fizerem a partir desse momento. Ele está dando uma nova chance para cada um de vocês”, disse o Pastor.
Rotina de trabalho
A unidade conta com 2.900 internos que recebem visitas semanais dos voluntários do UNP. E eles retribuem com carinho e gratidão as palavras de fé e o investimento por meio das ações constantes.
“Estamos pintando as quadras, realizamos campeonatos de futebol, palestras, doações, café da manhã para os familiares, exibimos filmes para a ala feminina, etc. Muitos já foram transformados, deixaram as drogas, se libertaram de mágoas e estão sempre assíduos nas reuniões”, informa o Pastor Pedro.
Para ver mais detalhes sobre o trabalho do UNP pelo Brasil acesse sua página oficial no Facebook.


  • Rafaella Rizzo / Fotos: Cedidas 


reportar erro