Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 16 de setembro de 2018 - 00:05


Não tenha filhos se não puder criar

Campanha de prefeitura gaúcha levanta debate sobre planejamento familiar. Entenda

A imagem que abre essa matéria foi alvo de diversos elogios e críticas nas redes sociais. Algumas pessoas defendem que é necessário planejar antes de ter um filho, outras afirmam que cada cidadão faz o que quiser de sua vida e o Estado não pode opinar sobre ter ou não filhos.

Esse outdoor é parte de uma campanha da prefeitura de Quaraí (RS) que visa levar as pessoas a refletirem sobre a seriedade que é ter um filho. De acordo com representantes da Secretaria Municipal de Saúde a ideia, realmente, era usar frases impactantes para chamar atenção e levantar a discussão.

Mudanças irreversíveis

Criar um filho não é simples. A vida da pessoa muda em vários sentidos, seja na área familiar, financeira, profissional e em  sociedade. De acordo com o Instituto Nacional de Vendas e Trade Marketing (Invent), o custo para manter um filho até seus 23 anos de idade varia entre 50 mil e 2 milhões, dependendo da classe social da família. E o impacto financeiro nem é o maior!

É necessário ter uma família bem estruturada para bancar um filho, tanto economicamente quanto emocionalmente. No Brasil cada vez menos casais se casam. Por outro lado o número de divórcios segue aumentando. Em 2016, quase 345 mil famílias foram desmanchadas. Dessas, 47,5% possuíam filhos menores de idade, sendo que 83,1% passaram a viver apenas com um dos pais, sendo praticamente abandonados pelo outro.

Independentemente da idade de uma pessoa em formação, é extremamente importante a presença de pais que possam fornecer uma criação equilibrada.

A Bíblia afirma que “Todo prudente procede com conhecimento, mas o insensato espraia a sua loucura” (Provérbios 13:16). E esse ensinamento se aplica também ao planejamento familiar. É preciso ser prudente, refletir, buscar conhecimento e só depois tomar a decisão.


  • Andre Batista / Imagem: Fotolia 


reportar erro