Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 27 de março de 2018 - 03:05


Não cadastrei a biometria. E agora?

Entenda as consequências e as maneiras de resolver o problema

Está chegando ao fim o prazo para os eleitores brasileiros realizarem o cadastramento biométrico. Em muitas cidades será obrigatório o uso da digital já nas próximas eleições e, a maioria dessas regiões, encerram o cadastro em março.

Algumas cidades, inclusive, já pararam de realizar o cadastro. É o caso de Guarulhos, segundo maior polo eleitoral do estado de São Paulo.

Para saber a data-limite do cadastramento biométrico em sua cidade, consulte o site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de seu estado.

O que acontece com quem perdeu o prazo?

Quem mora em cidade onde o uso da biometria é obrigatório e não compareceu ao cartório eleitoral no prazo estipulado terá seu título de eleitor automaticamente cancelado. Entre outros impedimentos, o cancelamento do título eleitoral impede o cidadão de:

– Prestar concursos públicos;

– Tirar ou atualizar documentos como passaporte e CPF;

– Estudar em instituições públicas de ensino;

– Obter empréstimos de bancos estatais, como a Caixa Econômica Federal (inclusive o financiamento de veículos e imóveis).

O que fazer para resolver o problema?

Quem teve o título de eleitor cancelado poderá comparecer ao cartório eleitoral para regularizar sua situação até o dia 9 de maio.

Caso a pessoa não faça isso, terá de pagar multa de R$ 3,50 para ter o título eleitoral desbloqueado pela Justiça. Esse processo, provavelmente, será permitido apenas no final de 2018.

Para que serve o cadastramento?

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), utilizar o a biometria como forma de identificação eleitoral acarretará em mais segurança em todo o sistema, coibindo fraudes como a duplicidade de votos.

A meta da Justiça Eleitoral é alcançar 75 milhões de brasileiros ainda em 2018. Isso equivale a mais da metade do total de eleitores do país, que são 146,7 milhões. Até 2022, 100% dos brasileiros votantes deverão ter realizado o cadastro biométrico.


  • Por Andre Batista / Imagem: Thinkstock 


reportar erro