Rede aleluia
“Nada a Perder”: Milhares de pessoas lotam as salas de cinema também no exterior
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 29 de Maio de 2018 - 03:05


“Nada a Perder”: Milhares de pessoas lotam as salas de cinema também no exterior

Longa impacta o público das Filipinas e da Colômbia. Veja depoimentos de quem assistiu à estreia nestes dois países

“Nada a Perder”: Milhares de pessoas lotam as salas de cinema também no exterior

Sucesso de bilheteria no Brasil, o longa-metragem “Nada a Perder” chega às salas de cinema de diversos países do exterior. Recentemente, foi a vez de Colômbia e Filipinas assistirem ao filme e alcançarem recorde de público.

Filipinas

Nas Filipinas, país asiático com mais de 103 milhões de habitantes, a estreia reuniu milhares de pessoas em várias cidades e na capital, Manila, simultaneamente, no dia 6 de maio último. A designer de interiores Czarina Allanigue, de 49 anos, e sua filha Ruthie Anne (foto abaixo) contaram as expectativas e as impressões.

“Todas as minhas expectativas sobre o filme foram realmente alcançadas. Aprendi a nunca desistir dos sonhos e que não há nada que possa levantar uma pessoa nos tempos difíceis, a não ser a sua própria fé”, disse Czarina. “O que eu aprendi com o filme é que ainda que as pessoas tentem nos desaminar sobre nossos objetivos, temos que crer no que Deus nos direciona a fazer. A nossa fé deve ser firme, não importa o que aconteça”, completou Ruthie.

O Bispo Tiago Lemos, responsável pelo trabalho da Universal no país, falou sobre o significado da estreia nas Filipinas – onde a Igreja está desde 1995 e hoje conta com 17 templos e vários núcleos espalhados pelo país. “Foi muito importante para que o povo conhecesse a história de fé do Bispo Macedo e também da Universal, levantada para salvar os perdidos por todo o mundo. Além disso, mostrar que quando estamos em sintonia com os planos de Deus não temos realmente nada a perder”, relatou.

A empresária Harmony Rayos, de 30 anos, também compareceu à estreia do filme e falou sobre o poder da fé de uma pessoa. “Para mim, o filme é muito emocionante, pois vemos o quanto poderosa pode ser a fé quando se confia em Deus, em Sua Palavra. O Bispo Macedo é um grande exemplo, pois enfrentou muitos desafios, coisas até mesmo impossíveis, mas foi capaz de vencer tudo por causa da sua fé e confiança em Deus, em todas as situações.”

Colômbia

Já na Colômbia, país da América do Sul, a estreia do filme “Nada a Perder” (“Nada que Perder”, em espanhol), aconteceu em 10 de maio, em todas as salas de cinema do país: Medellín, Cali, Barranquilla, Manizales, San Andrés Islas, Cartagena, na capital Bogotá, entre outras.

O Bispo Gilson Santos, responsável pelo trabalho da Universal no país, falou que a expectativa era muito grande e os que compareceram foram impactados com o testemunho do Bispo Macedo. “Muitos mudaram o conceito que tinham tanto dele quanto da Igreja Universal. Todos saíram do cinema incentivados a nunca desistir e serem perseverantes em seus objetivos, ainda que as circunstâncias sejam contrárias.”

O longa-metragem, que também foi dublado em espanhol, já levou cerca de 100 mil pessoas aos cinemas da Colômbia. O técnico clínico dentário, Silvano Castillo, de 60 anos, é obreiro da Igreja e fez questão de estar presente no dia da estreia do filme e contou sua experiência.

“O que mais me impressionou foi a fé que o Bispo teve. A força que ele demonstrou não permitiu que a fé das pessoas morresse. Aprendi que não devemos desanimar diante de nada, que não temos que olhar para trás, mas sim seguir adiante, apesar das lutas”, contou Castillo.

A gerente geral de multinacional, Ofelia Fernández (a segunda da esquerda para a direita, na foto abaixo), que foi especialmente convidada para a estreia do filme no país, ficou impactada com a história de vida e a determinação do Bispo Macedo.

“O que me impactou realmente nesta história foi a determinação de Edir Macedo para alcançar seus sonhos e ainda saber que ele foi capaz de superar todos os obstáculos com uma força impressionante, seguindo o que ele acreditava que era certo. É uma história muito inspiradora”, concluiu Ofelia.

No total, o longa-metragem “Nada a Perder” vai ser exibido em 80 países.

Gostou desta matéria? Então, compartilhe nas redes sociais com seus familiares e amigos.


“Nada a Perder”: Milhares de pessoas lotam as salas de cinema também no exterior
  • Por Michele Roza / Fotos: Universal Filipinas e Jockfran Moreno 


reportar erro