Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 15 de setembro de 2019 - 00:05


Nada a Perder 2 lidera bilheteria nacional

Na terceira semana de exibição, o longa-metragem permaneceu em primeiro lugar e deixou para trás filmes como O Rei Leão

Desde a estreia, no dia 15 de agosto, o filme Nada a Perder 2 – Não Se Pode Esconder a Verdade vem alcançando números expressivos de espectadores, assim como ocorreu durante a exibição da primeira parte da cinebiografia do Bispo Macedo, que estreou em março de 2018, vendeu mais de 12 milhões de ingressos e se tornou na época a maior bilheteria do cinema nacional.

Esse segundo longa-metragem, exibido em 800 salas de cinema de todo o Brasil, já vendeu 1,3 milhão de ingressos (até o final da terceira semana de exibição). Por esse motivo, lidera as bilheterias e permanece no topo do ranking por três semanas consecutivas. De acordo com a empresa ComScore, que coleta dados da venda de ingressos no País, os cinco primeiros filmes no ranking são Nada a Perder 2, O Rei Leão, Era uma vez… em Hollywood, Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw e Meu Amigo Enzo.

vida, história, universal

Nada a Perder 2 teve direção de Alexandre Avancini e traz o ator Petrônio Gontijo como o Bispo Macedo e Day Mesquita como sua esposa, Ester Bezerra. Em cerca de duas horas de duração, o longa conta a história do Bispo, a do crescimento da Igreja Universal do Reino de Deus pelo mundo todo e alguns casos polêmicos que envolveram denúncias e ataques contra o Bispo e a Igreja durante anos.

Reação do público
A editora de TV Francine Gomes Machado Barreto, (foto à dir.) de 31 anos, que mora em Pelotas, no Rio Grande do Sul, assistiu Nada a Perder 1 e fez questão de acompanhar a continuação da história. Ela narra as cenas que mais lhe chamaram a atenção: “uma delas foi quando o senador fala que o Bispo Macedo não iria se reerguer e outra quando o Bispo joga na mesa todos os processos e diz que estava sendo massacrado.”

Francine relata que se surpreendeu com a reação do Bispo que, mesmo diante de tudo o que enfrentou, tomou a decisão de não depender da justiça dos homens, mas da justiça Divina. “Isso nos inspira e mostra que diante das situações não podemos nos abalar, mas confiar em Deus, pois no momento certo Ele fará justiça. Cada situação que vivemos nos traz um aprendizado, nos aproxima de Deus e nos faz compreender o que Ele quer para nós.”

A vendedora Sarah Régia Rodrigues da Silva, (foto abaixo) de 19 anos, que é de Fortaleza, no Ceará, diz que também recebeu lições valiosas depois de assistir à produção. Ela relata que o filme a fez refletir muito sobre sua própria vida. “Em muitos momentos reclamamos de situações que passamos e sofremos, mas, quando vi tudo que a Igreja passou para estar aqui hoje, pude abrir meus olhos. Entendi que se a nossa vida estiver nas mãos de Deus, mesmo que tudo esteja um caos, Ele jamais nos deixará perecer”, ressalta.

monte sinai, inauguração, filme, atitude, fé

Sarah diz que as cenas que mais lhe marcaram foram a do Bispo Macedo subindo no Monte Sinai e a da inauguração da catedral na África do Sul. “Admiro muito o povo de lá e vi que quando estamos com Deus nos tornamos ainda mais fortes. A Universal precisou passar por tudo isso para chegar aonde está e quanto mais a criticam, mais ela cresce.”

Se você ainda não assistiu ao filme, ainda dá tempo. Procure o cinema mais próximo ou garanta seu ingresso pelo site ingresso.com.


  • Maiara Máximo / Fotos: Divulgação e Cedidas 


reportar erro