Rede aleluia
Mulher: que tal fazer um curso para se conhecer melhor?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 18 de janeiro de 2019 - 10:50


Mulher: que tal fazer um curso para se conhecer melhor?

Curso do Autoconhecimento ajuda mulheres em todo o Brasil. Confira

Mulher: que tal fazer um curso para se conhecer melhor?

A cada 2 segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal no Brasil, de acordo com dados do Relógios da Violência, do Instituto Maria da Penha. Apesar da corriqueira abordagem pública do assunto, ainda é preciso assistir e proteger mulheres que se encontram nessa situação. Conscientizar sobre as diversas formas de agressão, encorajar a denúncia e promover acesso à lei.

Contudo, muitas mulheres ainda se anulam e se esquecem delas mesmas dentro de um relacionamento. Tornam-se dependentes emocionais e negligenciam o cuidado e a valorização pessoal.

Recupere sua autoestima

De acordo com Fernanda Lellis, coordenadora do Raabe, grupo que dá assistência a mulheres vítimas de algum tipo de violência, é preciso primeiro conscientizar essas mulheres da condição em que vivem e depois encorajá-las a resgatar sua autoestima.

“A maioria das mulheres sofre abuso emocional, mas o problema é que muitas não reconhecem como abuso e nem entendem que estão submetidas à violência psicológica. Então, o primeiro passo é deixar a mulher ciente desta condição e encorajá-la a resgatar sua autoestima. Já o segundo passo é orientá-la sobre seus direitos, fornecendo orientações jurídicas e assistência social”, explicou.

Se autoconhecer pode mudar a sua vida

Todos os meses, o Projeto Raabe oferece gratuitamente o Curso do Autoconhecimento, destinado a mulheres que sofreram algum tipo de violência, ou aquelas que queiram tomar consciência de seu real valor. Os ensinamentos são para quem deseja ter controle sobre suas emoções, otimizando seus pontos positivos, além de vencer traumas e sentimentos causados por más experiências.

O curso tem duração de quatro semanas e duas aulas semanais. Os temas abordados levam a mulher a uma reflexão e fazem com que mergulhem fundo dentro de si mesmas.

Há também ajuda de profissionais da área jurídica, que oferecem orientações às mulheres que sofrem violência doméstica e abuso. Além disso, conselheiras experientes realizam atendimento individual, a fim de oferecer suporte personalizado focado na resolução de conflitos internos.

O curso também é realizado em presídios, com palestras e atendimentos motivacionais, com o objetivo de ressocializar as detentas. E também em ruas e praças, onde as voluntárias ouvem diversas mulheres, a fim de identificar seus problemas e ajudá-las da melhor forma possível.

“Eu fiz e recomendo”

Ana Lúcia Rodrigues, de 49 anos, participou do curso e, após colocar em prática tudo que foi ensinado, teve uma mudança radical em sua vida.

“Quando conheci o curso, estava cheia de traumas e problemas familiares, principalmente com meu filho. Meu relacionamento amoroso era muito difícil. Mas, depois que participei das aulas e ouvi todos os ensinamentos, aprendi que precisava mudar e hoje tudo se transformou. Tenho um ótimo relacionamento com meu filho e sou muito feliz”, disse.

Onde fazer o curso?

Se você deseja participar, basta comparecer ao hall de atendimento do Templo de Salomão, na Avenida Celso Garcia, 605, bairro do Brás, zona leste. Em Santo Amaro, na Avenida João Dias, 1800. Para saber o endereço de outras localidades clique aqui.

Se você tem alguma dúvida sobre curso, entre em contato pelo Whatsapp: (11) 95349-0505.


Mulher: que tal fazer um curso para se conhecer melhor?
  • Sabrina Marques / Foto: iStock 


reportar erro