Rede aleluia
“Minha filha foi considerada um vegetal”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de Janeiro de 2021 - 17:49


“Minha filha foi considerada um vegetal”

A filha de Cristina passou por diversas intervenções cirúrgicas na cabeça, mas, para a medicina, o problema dela não tinha solução

“Minha filha foi considerada um vegetal”

Os problemas na vida de Cristina Ferreira começaram quando ela deu a luz sua filha Yasmin Ferreira. A garota, nasceu prematura de uma gestação gemelar e pelo fato de o parto ter sido de risco, a filha de Cristina teve complicações.

“Durante o parto, ela teve uma hemorragia em uma veia que libera o suor, e essa hemorragia, causou a hidrocefalia. O médico colocou o bebê no meu colo e disse que eu havia dado a luz uma plantinha, pois, minha filha foi considerada um vegetal”, lembra.

Arrasada com a notícia, Cristina não desistiu de sua filha e a criou com todo carinho e dedicação que uma criança deve ter. Desde então, Yasmim passou por diversas intervenções cirúrgicas na cabeça, mas, para a medicina, seu problema não tinha solução.

Cristina, mais uma vez, não desistiu da filha e recorreu a fé, ao ver a filha na situação em que se encontrava, ela começou a ungi-la e tudo o que estava ao seu redor com o óleo sagrado, e o milagre aconteceu. Yasmim, foi curada e hoje é uma jovem saudável.

Assista ao vídeo abaixo e acompanhe a história desta família por completo:

Distribuição única do óleo sagrado

No dia 31 de janeiro, em um domingo, no Templo de Salomão e em toda Universal (consulte o endereço aqui) ocorrerá a distribuição gratuita do óleo sagrado. Será um evento único no ano, portanto, um dia extremamente especial. Não perca.


“Minha filha foi considerada um vegetal”
  • Sabrina Marques / Foto: Reprodução 


reportar erro