Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de janeiro de 2020 - 10:36


Menores infratores participam de curso de culinária em Belo Horizonte

As aulas aconteceram na cozinha da unidade de Internação Santa Helena e teve a duração de dois meses. Saiba mais

Chegaram ao fim as aulas práticas do segundo curso de culinária oferecido pelo grupo Universal Socioeducativo Brasil aos menores infratores da unidade Socioeducativa de Internação Santa Helena, em Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais.

O curso aconteceu na cozinha da unidade e teve a duração de dois meses. Em cada encontro – realizados às tardes de quintas-feiras – foram desenvolvidos um tipo de produto, como pizza, coxinha, pastel, esfiha, entre outros.

Todos os itens elaborados pelas mãos dos alunos foram servidos para os familiares, agentes socioeducativos e também degustados pelos próprios alunos.

De acordo com uma das professoras, Durce Ferreira Valadares dos Santos, foi um privilégio ensinar os adolescentes. “O curso ensinou a eles como se valorizar e acreditar neles mesmo. Tenho o maior prazer e agradeço a Deus por fazer parte dessa etapa na vida deles” salientou ela.

As aulas de produção já acabaram, mas os alunos ainda estão em formação. Além das aulas práticas na cozinha, os menores estão tendo a oportunidade de aprender técnicas de vendas, como abordagem ao cliente, e maneiras de ampliar o negócio.

Oportunidade após a liberdade

Segundo o Pastor responsável pelo grupo Socioeducativo de Belo Horizonte, Christian Chiaramonti, essa ação promove a ressocialização e devolve a esperança ao menor que não via perspectiva de mudança, uma vez que está envolvido no crime e nas drogas.

Ainda, de acordo com o Pastor, o curso é a oportunidade dessas pessoas – que estão com sua liberdade temporariamente interrompida – enxergarem que têm valor, que o recomeço é possível e, principalmente, que cada um deles pode contar com o grupo, pois não estarão sozinhos quando a liberdade chegar.

Todos os alunos que participaram do curso receberão um certificado comprovando a capacidade de atuar na profissão.

Para saber mais sobre os outros cursos promovidos pelo Socioeducativo, acesse a página oficial do grupo e confira. Você também pode se tornar um voluntário da Universal. Encontre aqui o endereço de uma igreja mais próxima da sua casa e se informe.

 


  • Débora Picelli / Fotos: Cedidas pelo grupo Socioeducativo de Belo Horizonte 


reportar erro