Rede aleluia
Malícia: um verme espiritual
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 7 de janeiro de 2020 - 12:27


Malícia: um verme espiritual

Se você deseja preservar a sua Salvação precisa removê-la de sua vida. Entenda

Malícia: um verme espiritual

Uma das virtudes mais admiráveis em uma criança é a sua inocência. Ela olha as pessoas e circunstâncias ao seu redor com pureza.

O mesmo acontece ao termos o encontro com Deus. Somos purificados pelo Sangue do Senhor Jesus e nos tornamos como crianças, pois, passamos a ter bons olhos.

Não é à toa que o Senhor Jesus disse: “Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus” Mateus 18.3

Pois, por não trazer a falsidade e a maldade no coração, as atitudes de uma criança são boas e puras.

Porém, muitos estão sendo contaminado pela malícia. Ela tem sujado os olhos, os pensamentos e a alma dos que se deixam enveredar por ela. Geralmente, surge depois que uma pessoa dá ouvidos àqueles que trabalham a serviço do mal, para contaminarem a fé.

E por darem ouvidos ao que é ruim, o que antes era algo santo, passou a ser algo impuro, afinal:

“Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados. ” Tito 1.15

A ação da malícia é semelhante a dos cupins. Quando eles “atacam” uma peça de madeira, se infiltram nela, e, sem que ninguém perceba, corroem todo o seu interior. Aparentemente aquela peça está intacta. Porém, ao pressioná-la, ela se rompe, pois, sua parte interna está oca.

Assim também é a malícia. Ela é um pensamento de iniquidade, de maldade; uma inclinação para o mal alojada no interior da pessoa, que devora o que é bom do coração, e só permite que fique o que é mal dentro dele.

Assista no vídeo abaixo o estrago que a malícia causa na vida de uma pessoa:

Lava o teu coração da malícia

Se uma fonte está contaminada, tudo o que jorra dela também estará contaminado.

Sendo o coração e a mente as fontes dos desejos e sentimentos, e procedendo deles todas as ações humanas, se ambos estiverem contaminados, logo as atitudes da pessoa também estarão.

Por essa razão a Palavra de Deus diz:

Lava o teu coração da malícia, ó Jerusalém, para que sejas salva; até quando permanecerão no meio de ti os pensamentos da tua iniquidade?” Jeremias 4.14

O Bispo Edir Macedo em suas anotações de fé explica que pessoas maliciosas sempre tendem para o mal e têm no diabo o seu maior aliado. “Elas são capazes de ver com maus olhos até mesmo aquele cuja intenção é a melhor. Além disso, sempre tramam para alcançar seus objetivos. A malícia deixa a alma em trevas e mata aos poucos”.

O Bispo ainda esclarece que “a condição para Jerusalém ser salva da destruição era ser lavada da sua sagacidade maligna enraizada em seus pensamentos. De igual modo, quem deseja evitar sua própria ruína tem que tirar a maldade de dentro de si e mostrar um coração regenerado com atitudes puras”.

Pois, se ela nutre dentro dela a malícia, não está salva. Já que a malícia é o processo inicial do pecado. Se em vez de ser expulsa, ela for nutrida, aquele pecado vai nascer, afinal, o pensamento que você nutre hoje será executado amanhã.

A solução

Infelizmente, durante a nossa caminhada cristã encontraremos, por parte daqueles que não nasceram de Deus, escândalos e maus testemunhos.

A única forma de nos mantermos firmes na fé e conservarmos a pureza dos bons olhos é olhando para Jesus, autor e consumador da fé (Hebreus 12.2).

Compartilhe essa mensagem com seus amigos e familiares.


Malícia: um verme espiritual
  • Nubia Onara / Foto: Getty Images / Reprodução 


reportar erro