Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 9 de janeiro de 2019 - 12:21


Júlio César se supera cada vez que coloca, literalmente, os pés no ar

Assista ao vídeo e conheça a história desse montanhista e professor de jiu-jitsu

Júlio César é funcionário público. Com os pés no chão e muita disposição, diariamente, caminha quilômetros para levar informações preciosas a centenas de pessoas em suas casas e trabalho. Porém, ele se supera quando coloca, literalmente, os pés no ar, praticando o montanhismo.

Ele nunca teve medo de altura e o que o motivou a praticar tal esporte foi a aventura. Assim como no montanhismo, aprendeu que na vida cada movimento tem que ser feito com precisão, responsabilidade e segurança. Mas, apesar de todos os procedimentos, o montanhismo é um esporte de alto risco. Júlio César já arriscou a própria vida para salvar um outro alpinista.

Avante é seu apelido, dado por amigos do esporte. Além do montanhismo, Júlio César ainda pratica jiu-jitsu. A modalidade prepara seu condicionamento físico e também trabalha a sua disciplina. Muito mais do que isso, ele é professor, faixa preta e atende gratuitamente mais de 50 alunos em um projeto social. Dessa maneira, ele segue cada vez mais alto na vida e na carreira.

Voluntário da Defesa Civil do Rio de Janeiro, ele ajuda as pessoas em situações emergenciais. “A gente orienta as pessoas, porque é muito triste vê-las perderem tudo. Por outro lado, a gente vê a capacidade de superação delas. E isso serve de inspiração para continuar a ser voluntário”, contou Júlio César.

Ficou curioso e quer saber mais sobre a história desse destemido atleta? Assista ao vídeo abaixo:

Agora, conheça aqui outras histórias inspiradoras.

 


  • Redação / Foto: Reprodução 


reportar erro