Rede aleluia
Jejum das Causas Impossíveis: Ela estava considerada morta pelos médicos
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 25 de Agosto de 2017 - 03:05


Jejum das Causas Impossíveis: Ela estava considerada morta pelos médicos

Assista ao vídeo

Jejum das Causas Impossíveis: Ela estava considerada morta pelos médicos

O que fazer diante de uma situação aterrorizadora? Como encarar uma doença terminal?

Isso só é possível por meio da fé.

Conheça, no vídeo abaixo, a história de uma mulher que havia sido dada como morta pelos médicos:


Se você tem enfrentado um problema impossível em sua vida, não perca tempo. Participe do Jejum das Causas Impossíveis, que acontece aos sábados, às 7h, em uma Universal mais próxima de sua casa (veja o endereço aqui).


Jejum das Causas Impossíveis: Ela estava considerada morta pelos médicos
  • Por Daniel Cruz / Foto: Thinkstock 


reportar erro