Rede aleluia

Notícias | 4 de dezembro de 2017 - 02:05


HPV: vacina é um meio de prevenção

Cobertura está disponível para meninas a partir dos 9 anos até os 14 anos de idade e para os meninos de 11 a 14 anos

Dados divulgados, no dia 27 de novembro último, pelo Ministério da Saúde, em parceira com o Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul, mostraram um dado alarmante: estima-se que mais da metade da população brasileira está infectada com o HPV (uma sigla em inglês, que no português, significa Papiloma Vírus Humano), um vírus que pode levar ao câncer.

Para chegar a essa conclusão, foi preciso entrevistar 7.586 pessoas. Delas, 2.669 foram submetidas ao teste do HPV. A partir dos exames realizados, percebeu-se que 54,6% estava com o vírus, sendo que, dessas, 38,4% apresentavam alto risco de desenvolvimento de câncer. Com isso, há uma grande preocupação com esses resultados.

Ainda, na pesquisa, verificou-se que a capital com a maior taxa de prevalência do vírus, com 71,9%, é Salvador, capital do estado da Bahia. Na outra extremidade, com menor índice, ficou Recife, capital do estado do Pernambuco, com 41,2%.

Como se prevenir

A prevenção é o meio mais eficaz de evitar a doença. E, uma maneira é por meio da vacina. Para as meninas a imunização acontece a partir dos 9 anos até os 14 anos de idade. Neste ano, a cobertura foi ampliada e o imunizante também foi disponibilizado para os meninos de 11 a 15 anos incompletos (14 anos, 11 meses e 29 dias).

Em entrevista, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, ressaltou que estudos internacionais demonstram que, de fato, a vacina ajuda a reduzir os causos de câncer nessas pessoas imunizadas. Por isso, a preocupação de aumentar esses números.

No entanto, apesar da dose ser aplicada gratuitamente nos postos de saúde de todas cidades brasileiras, segundo o Governo Federal, há uma grande dificuldade de alcançar toda a cobertura. Nos últimos anos, a taxa máxima alcançada foi de 50%.


  • Da Redação / Foto: Thinkstock 



reportar erro