Rede aleluia
“Hineni” Eis-me aqui!
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 13 de Setembro de 2021 - 21:20


“Hineni” Eis-me aqui!

Bispo Júlio Freitas dá continuidade ao estudo do livro do Bispo Macedo e explica a seriedade e profundidade dessa expressão hebraica

“Hineni” Eis-me aqui!

Na “Reunião dos Discípulos” realizada neste sábado último (11), o Bispo Júlio Freitas deu continuidade ao estudo do novo livro do Bispo Edir Macedo, “Eis-me aqui, Senhor”, iniciado na semana passada.

O título do livro é a tradução da expressão hebraica “Hineni”, pronunciada pelo profeta Isaías em resposta à pergunta de Deus:

“Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.” Isaías 6:8

O Bispo Júlio explica que essa expressão para Deus tem um significado muito profundo, por isso, nem todas as pessoas podiam dizer. Ele destaca que somente os que serviam a Deus em missão de fazer a Obra, a vontade Deus é que podiam dizer essa expressão. E não se podia usá-la em outra ocasião, que não fosse para se sujeitar à vontade Deus, a direção de Deus.

A seriedade de um compromisso assumido

Ele destaca ainda que a pessoa tem que estar consciente de que essa afirmação vai exigir dela atitudes, escolhas e reações em relação ao Senhor, e não em relação a si, às suas vontades ou necessidades. “Isso é muito sério, porque muitos, infelizmente, dizem ‘eis-me aqui, Senhor’, mas suas prioridades provam que não estão nem aí para o Senhor”, afirma.

No livro, o Bispo Macedo explica que a expressão  “Eis-me aqui” exprime a seriedade de um compromisso assumido ou um voto com Deus. Portanto, envolve um sacrifício total de vida, uma autoentrega a Ele sem volta. Sendo assim, o Altíssimo busca pessoas sérias e de caráter, que empenham a sua palavra a Ele e não voltam atrás.

Então, quando você deixa o seu ego, os seus sonhos, quando você decide abrir mãos dos seus projetos pessoais para servir a Deus, e empenha a sua palavra de se fazer eunuco, de violar a si mesmo, de se castrar de sentimentos e emoções, e se manter fiel verdadeiramente, você não pode abrir mão desse voto, porque envolve diretamente o seu caráter. E se você perder o caráter, você perdeu tudo! Ou seja, diante de Deus você está se autocondenando, explica o Bispo Júlio.

“Você pode não ter os seus problemas resolvidos, pode não ter ainda os seus sonhos realizados, mas se você tem palavra e é batizado no Espírito Santo, você pode fazer a Obra. Em contrapartida, você pode não ter mais nenhum problema e ter realizado todos os seus sonhos, mas, se não tiver palavra, não estará apto para fazer a obra de Deus”, diz.

“E tu dentre todo o povo procura homens capazes, tementes a Deus, homens de verdade, que odeiem a avareza; e põe-nos sobre eles por maiorais de mil, maiorais de cem, maiorais de cinquenta, e maiorais de dez” Êxodo 18:21

Não fuja do seu chamado

Infelizmente,  no mundo atual é comum quem desonre a sua palavra, quem não guarde valores e quem mude de posição de acordo com o que é mais conveniente. Daí a razão de muitos terem uma passagem temporária na Obra de Deus. “Mas, quem faz parte da seara do Grande Deus tem que ir até o fim. E quando a gente morre, não termina o nosso serviço, a gente vai continuar servindo a Deus nos céus”, afirma o Bispo Júlio.

Mais do que nunca Deus está esperando ouvir dos seus servos “Hineni”, ou seja, “Eis-me aqui”, porque estamos vendo o cumprimento das profecias, onde as pessoas estão se tornando cada vez inimigas de Deus e amantes de si mesmas, egoístas, materialistas, promíscuas, irreverentes e ingratas.

Por isso, conforme o Bispo Macedo escreveu no livro, dizer “Eis-me aqui” implica em lutar todos os dias contra si mesmo, contra as inclinações carnais e as instabilidades das emoções. Não dá para assumir um compromisso com Deus de Lhe servir e depois ser covarde e fugir como fez o profeta Jonas.

“Se você já deu esse passo, sustente esse compromisso com fé, fidelidade e amor. Mas se você ainda não se definiu, saiba que servir ao Altíssimo é a única forma de fazer essa vida valer a pena”, avisa.

Para assistir a reunião na íntegra, clique aqui.


“Hineni” Eis-me aqui!
  • Jeane Vidal / Foto: Istock e Reprodução 


reportar erro