Rede aleluia
Fim do Mundo está muito próximo, afirmam cientistas
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 26 de Janeiro de 2021 - 20:43


Fim do Mundo está muito próximo, afirmam cientistas

Previsões da Ciência correspondem a profecias bíblicas

Fim do Mundo está muito próximo, afirmam cientistas

Um estudo realizado por 17 pesquisadores de três países diferentes detectou que a situação do planeta Terra é ainda pior do que se acreditava. De acordo com os resultados, o planeta pode se tornar inabitável por seres humanos já nas próximas décadas.

Para chegar a essa conclusão os cientistas australianos, americanos e mexicanos analisaram mais de 150 pesquisas realizadas anteriormente, compararam dados e simularam os próximos anos, levando em conta aumento populacional, ação de governantes e outros fatores importantes para a preservação da Terra. A conclusão é que, pelo menos, três catástrofes podem ocorrer em um futuro muito próximo, acabando com a vida no planeta:

– Consumo humano excessivo;

– Redução da Biodiversidade;

– Distúrbios climáticos.

“Com a redução da biodiversidade, os principais ecossistemas do planeta serão prejudicados, existindo menos insetos para polinizar as plantas, sobrando poucas para fazer a filtragem do ar, água e solo, e consequentemente resultando em poucas florestas que protegeriam os humanos de enchentes e outros desastres naturais”, explica o estudo. “Devido às alterações climáticas, esses desastres naturais virão com ainda mais força e frequência até o ano de 2050, elevando o nível do mar e forçando pessoas de diversos países a se tornarem refugiadas, o que vai colocar mais vidas em risco e ainda provocar uma disrupção da sociedade”.

O aumento da população, somado à falta de recursos e a potencialização dos desastres naturais causarão o fim do planeta como conhecemos.

A Ciência e a Fé

Conforme explica o Bispo Renato Cardoso em seu livro “A Terra Vai Pegar Fogo”, “se há uma coisa com que todos os cientistas concordam é que o planeta Terra tem data de validade. Astrônomos, biólogos, físicos, geólogos, cientistas nucleares, agrônomos, entre outros, todos esses profissionais que estudam a natureza, o planeta, essas profissões que estudam a evolução da humanidade, do planeta Terra, todos eles concordam com uma coisa: que a Terra não vai durar para sempre. Que um dia essa terra vai acabar”.

Esses profissionais se especializaram em projetar “as possibilidades e as probabilidades de acontecimentos que poderão definitivamente encerrar a vida na Terra”.

E, infalivelmente, as conclusões desses cientistas encontram-se com as profecias descritas na Bíblia há milênios.

De fato, a Bíblia afirma inclusive que, no Fim dos Tempos, “haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas.” Lucas 21.25-26

Ou seja: multidões sofrendo por desastres naturais, justamente o que os cientistas americanos, australianos e mexicanos acabaram de alertar.

“Então você pega as previsões científicas e as profecias bíblicas e elas se cruzam. Por isso você tem que estudar o Apocalipse, para saber como a Bíblia está tão à frente até mesmo da Ciência”, orienta o Bispo.

Estudo do Apocalipse

É por isso que aos domingos, às 18h, ocorrerá o “Estudo do Apocalipse”, com base no livro “A Terra vai pegar fogo“, que esclarece em detalhes este tema.

“Traçando um paralelo entre os assuntos abordados neste livro e os eventos atuais, ‘A Terra vai pegar fogo’ facilita a leitura e o entendimento do que é considerado, por muitas pessoas, o livro mais enigmático e de difícil compreensão da Bíblia”, explica o Bispo Renato Cardoso.

Por isso, não perca esta oportunidade. Você poderá participar no Templo de Salomão ou em uma Universal mais próxima (consulte o endereço aqui). É possível também adquirir o exemplar do livro “A Terra vai pegar fogo“.

 


Fim do Mundo está muito próximo, afirmam cientistas
  • Andre Batista / Foto: Getty Images 


reportar erro