Rede aleluia
Em parceria com a PM de Goiás, voluntárias da UFP ajudam mulheres vítimas de violência
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 15 de Agosto de 2021 - 00:05


Em parceria com a PM de Goiás, voluntárias da UFP ajudam mulheres vítimas de violência

Iniciativa oferece amparo social e orientação sobre como proceder para dar fim às agressões

Em parceria com a PM de Goiás, voluntárias da UFP ajudam mulheres vítimas de violência

Em 2020, foram registradas mais de 230 mil denúncias de violência doméstica em todos os Estados do Brasil. Isso significa que, em média, 630 mulheres procuraram uma autoridade policial diariamente para pedir ajuda.

Para ampliar esse auxílio, recentemente, em Goiânia (GO), um grupo de 35 voluntárias do programa social Universal nas Forças Policiais (UFP) montou um ponto para atender mulheres vítimas de violência, em conjunto com policiais militares femininas.

O objetivo da ação foi orientar sobre a importância de denunciar as agressões. Realizada em parceria com o 9º Batalhão da Polícia Militar de Goiânia, a ação da UFP pretende atender cerca de 200 mulheres, oferecendo amparo social e orientação sobre como proceder para dar fim à violência e como a vítima pode se proteger do agressor. O local, denominado Cantinho do Desabafo, funciona na Base Móvel de Monitoramento do mesmo batalhão.

“A iniciativa surgiu ao ver tantas mulheres em situação de vulnerabilidade das mais diversas formas. Pensando nessas mulheres, reunimos conselheiras da UFP para prestar esse apoio somado à ajuda da Polícia Militar, que dá assistência em termos de segurança”, explica Elton Mangueira, responsável pelo UFP no Estado de Goiás.

O tenente-coronel da PM Geraldo Flávio Syrio Carneiro, que está no comando do 9° Batalhão da Polícia Militar do Estado de Goiás, agradeceu à UFP pela parceria. “A valorosa ação das voluntárias no atendimento a mulheres que passam por dificuldades financeiras, conjugais, emocionais e de várias naturezas é fundamental. Em nome da Polícia Militar, gostaria de agradecer”, concluiu.

Para conhecer melhor o trabalho do UFP, acesse as páginas oficiais do grupo nas redes oficiais Facebook (facebook.com/UFPBrasil) e Instagram (@ufpbrasiloficial).

*Com informações da UNICom


Em parceria com a PM de Goiás, voluntárias da UFP ajudam mulheres vítimas de violência
  • Redação / Foto: Cedida 


reportar erro