Rede aleluia
Detentos recebem atendimento oftalmológico no interior de São Paulo
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 29 de Maio de 2022 - 00:05


Detentos recebem atendimento oftalmológico no interior de São Paulo

Também foram doados exemplares do livro A Luz do Presidiário, do Bispo Edir Macedo

Detentos recebem atendimento oftalmológico no interior de São Paulo

O grupo Universal nos Presídios (UNP) realizou um grande evento social no presídio Potim 1, localizado na cidade de Potim, interior de São Paulo.Na ocasião, cerca de 200 detentos realizaram testes de refração ocular. Sendo a saúde dos olhos extremamente importante para a saúde do corpo, em geral, os chamados “exames de vista” devem ser realizados periodicamente por todas as pessoas, mas nem todos os presídios podem oferecê-los aos detentos.

Além das refrações, os internos também usufruíram de serviço de corte de cabelo e receberam exemplares do livro A Luz do Presidiário, escrito pelo Bispo Edir Macedo.

O diretor da penitenciária Gustavo Testa relata que “essas ações fazem com que os sentenciados cumpram suas penas de forma digna, visando a ressocialização. Podemos afirmar, com toda certeza, que o trabalho realizado pela Universal reflete de maneira muito positiva na disciplina da penitenciária, além de preparar o retorno deles à sociedade”.

Já o responsável pelo trabalho do UNP na região, Pastor Cristiano Felicio, afirma que “o objetivo do evento é a ressocialização dos reclusos, mostrar que eles não estão esquecidos. Por meio da Palavra de Deus podem ter uma mudança interior”.

Assim, o Pastor orou pelos presentes e, junto aos voluntários do UNP, ofereceu atendimento espiritual a todos.

Conheça mais sobre o trabalho do UNP em facebook.com/UNPBrasil.


Detentos recebem atendimento oftalmológico no interior de São Paulo
  • Rafaella Rizzo / Fotos: Cedidas 


reportar erro