Rede aleluia
Descubra se você é daltônico no amor e aprenda como resolver
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 23 de Novembro de 2021 - 00:22


Descubra se você é daltônico no amor e aprenda como resolver

Os professores Renato e Cristiane Cardoso explicam o que é daltonismo amoroso e dão dicas para superar o problema

Descubra se você é daltônico no amor e aprenda como resolver

O daltonismo é uma alteração visual de origem genética caracterizada pela incapacidade de diferenciar todas ou algumas cores, manifestando-se muitas vezes pela dificuldade em distinguir o verde do vermelho e, curiosamente, é mais comum entre os homens.

Porém, não é sobre esse tipo de daltonismo que os apresentadores  Renato e Cristiane Cardoso, do programa “The Love School – A Escola do Amor”, se referiram.  Segundo eles, existe outro tipo muito comum, que não se trata de uma deficiência física, mas de personalidade que, se não trabalhada, pode prejudicar e muito o relacionamento.

Definição de daltonismo no amor

De acordo com os professores, daltonismo amoroso é quando algo simplesmente não existe, não importa ou tem pouco significado para a pessoa, enquanto que para o parceiro tem muito.

Renato explica que a pessoa que é daltônica tem dificuldade de ver as cores do sinal de trânsito, então, para garantir a sua segurança e dos demais motoristas, quando está dirigindo ela tem que se basear pela posição da luz do sinal que está acesa. Ou seja, ela tem de saber lidar com isso, encontrar alternativas. Da mesma forma, o faz no relacionamento. Ou seja: “quando você tem um daltonismo no relacionamento, você não enxerga certas coisas que são claras para o outro e, portanto, você tem que aprender a lidar com isso”, ressalta.

Sinais que indicam que você é daltônico no amor

Veja abaixo alguns sinais de que você ou o seu parceiro sofre de daltonismo no amor e entenda a razão de tantas frustrações no relacionamento. O parceiro que é daltônico pode:

1 – Não ver graça ou necessidade em gestos românticos;

2 – Não perceber que é grosso/seco nas palavras;

3- Não compreender a necessidade de casar no papel;

4 – Não ver necessidade de compartilhar com o parceiro o que está vivendo/pensando;

5 – Estar emocionalmente indisponível (não expressa seus sentimentos e nem demonstra se importar com os sentimentos do parceiro);

6 – Esquecer, literalmente, do parceiro e de suas necessidades, por estar focado em outras coisas;

7 – Não retornar às mensagens por dias/semanas;

8 – Ficar surpreso quando o parceiro cansa e tem um surto de frustração (e se perguntar: o que eu fiz?);

9 – Achar que o parceiro está fazendo drama, tempestade em copo d’água;

10 – Falar algo totalmente insensível, sem a intenção de machucar o parceiro;

11 – Não ter/tirar tempo para o parceiro;

12 – Ser profundo em seus próprios pensamentos, mas raso em suas palavras com o parceiro.

Saiba como lidar com o parceiro daltônico

Os professores ensinam que para lidar com o parceiro que sofre de daltonismo no amor é preciso, antes de tudo, entender que ele tem um problema.

Então, a partir daí, não criar expectativas em relação ao parceiro, esperando que ele faça aquilo que naturalmente não fará, justamente por ter esse daltonismo amoroso. Portanto, em vez de ficar esperando uma atitude da parte dele, expresse o seu desejo, diga a ele o que você quer que ele faça. “Tirar essa expectativa vai ajudar até mesmo a pessoa começar a reparar no que você precisa”, ensina Cristiane.

Renato, por sua vez, destaca que quando temos que lidar com uma deficiência natural da pessoa, algo que simplesmente não faz parte da personalidade, o melhor a fazer para não se estressar ou se frustrar é não fazer questão daquilo.

Entretanto, o daltônico também não pode ficar apoiado e acomodado nessa deficiência, ele pode fazer alguns ajustes. “Então, se você é o parceiro daltônico, não fique acomodado nessa sua deficiência. Se o seu parceiro sofre muito com essa deficiência sua, não custa muito se esforçar para fazer um gesto de gentileza, de apreciação para a outra pessoa, fazendo aquilo que ela gostaria que você fizesse”, observa.

Acompanhe o programa na íntegra:

O programa “The Love School – A Escola do Amor” é exibido todos os sábados, ao meio-dia, pela Record TV. Assista!


Descubra se você é daltônico no amor e aprenda como resolver
  • Jeane Vidal / Fotos: Istock 


reportar erro