Rede aleluia
Criança não aguenta maus-tratos e morre em São Paulo
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 7 de Fevereiro de 2020 - 15:48


Criança não aguenta maus-tratos e morre em São Paulo

Participe da campanha da Família na Arca de Deus e saiba como proteger quem ama

Criança não aguenta maus-tratos e morre em São Paulo

No último sábado, 1° de fevereiro, uma criança de apenas três anos morreu, após ser atendido pela Unidade de Pronto Atendimento, em Mauá, na grande São Paulo. Pedro Henrick Leite dos Santos sofreu traumatismo craniano.

A suspeita é de que a própria genitora tenha sido autora dos maus-tratos. Procurada pela Polícia Civil de São Paulo, Bruna Cristina Leite Silva teria recebido ajuda de sua namorada nas agressões cometidas contra a criança.

A princípio, Bruna alegou que as marcas no corpo de seu filho eram resultado de uma crise de convulsão ocorrida há mais de trinta dias e foi liberada pela polícia. O caso segue sendo investigado com o auxílio do conselho tutelar.

Destruição

Casos como este revelam o quanto o mal tem trabalhado para destruir o futuro de milhares de famílias pelo Brasil e pelo mundo.

O impacto diante de tanta crueldade acaba afetando a todos que fazem parte da família. Desde o parente mais próximo até o mais distante. A destruição no lar é completa. 

Proteção

Durante toda a semana, aqueles que possuem fé, estão colocando suas famílias no Altar de Deus. No passado, Noé teve sua família salva quando eles, junto dos animais, entraram na Arca.

Nesta fé, você terá a oportunidade de colocar a sua família na Arca de Deus. Isto é, no Altar, a fim de que ela seja protegida e, sobretudo, salva das armadilhas do mal.

“Família é um dom de Deus. Família não se compra em supermercado. Quem tem uma família feliz, pode-se dizer abençoado. Então, se você não tem recebido essa bênção em sua vida ou ela está se tornando em maldição, chegou a hora de você lutar”, comentou o Bispo Renato Cardoso, durante a programação “Inteligência e fé”, exibida pela Record TV, na madrugada desta sexta- feira.

E ainda completou: “Estamos vivendo a campanha pela família e por todas as pessoas que sofrem pelos seus familiares e não sabem como ajudar”, disse.

Participe deste propósito. Leve uma fotografia de sua família para que, pela fé, ela seja deixada na Arca de Deus, neste domingo.

Você pode participar em qualquer templo da Universal espalhado pelo Brasil. Clique aqui e encontre um endereço mais próximo de sua casa. Se você reside em São Paulo, participe no Templo de Salomão, às 7h, 9h30 e às 18h.


Criança não aguenta maus-tratos e morre em São Paulo
  • Rafaela Dias / Imagem: divulgação 


reportar erro