Rede aleluia
Como ter vida após a morte
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 28 de Setembro de 2017 - 03:05


Como ter vida após a morte

“Eu não vivo para esse mundo”, revela o bispo Edir Macedo

Como ter vida após a morte

O bispo Edir Macedo fundou a Universal em 1977, pouco após os 30 anos de idade, no Rio de Janeiro. Quarenta anos depois, a Instituição já alcançou dezenas de países, incluindo os distantes Nova Zelândia, China e até mesmo as Filipinas e o Japão, considerados os mais distantes do Brasil.

Nessas quatro décadas de atividades, a Universal desenvolveu (e segue desenvolvendo) trabalhos com gente de todas as idades, homens ou mulheres, das mais diferentes posições sociais, sem se importar com localização, grau de escolaridade ou religião. Como foi dito pelo próprio bispo Edir Macedo em áudio divulgado recentemente, o que importa para ele é “levar a vida eterna a todas as pessoas”.

Nesse mesmo áudio, inclusive, o bispo Edir Macedo explicou qual é a vida que realmente importa. “Se alguém espera que eu morra pode tirar o cavalinho da chuva, porque eu não vou morrer. Isso porque eu já morri para esse mundo. Eu não vivo para esse mundo”, disse o bispo.

O que o Evangelho ensina

Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;
E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto? João 11.25:26

A Bíblia é clara ao afirmar que para ter vida após a morte basta crer no Senhor Jesus. Mas não pode ser “da boca para fora”. É preciso que, em seu íntimo, a pessoa acredite nEle e coloque essa crença em prática.

“Quando uma pessoa vive pela fé, vive de fé em fé no Senhor Jesus – não uma vida religiosa, mas faz do Senhor Jesus o centro da sua vida e crê nEle […] entrega a vida para Ele, se casa com Ele, assume um compromisso com Ele – então, esse tipo de pessoa nunca, nunca morre. É o que Jesus está dizendo”, ressalta o bispo.

O bispo explica que pode ser que o corpo da pessoa fique na Terra, mas, mesmo assim, ela não morrerá. Deixar o mundo físico, para quem crê em Deus, é apenas realizar uma passagem dessa vida para a vida eterna. E foi para isso que o próprio Senhor Jesus veio ao mundo.

“Então, quem vive e crê em Jesus já morreu para esse mundo. É isso que é glorioso, que é gostoso, que é frutífero. Nós estamos no mundo, mas não pertencemos ao mundo. Nós vivemos em outro mundo, no mundo espiritual. Essa é a realidade.”

Assim como o bispo, você também pode alcançar a vida eterna, basta crer e entregar-se totalmente a Deus. Para descobrir exatamente como fazer isso leia a Bíblia. E, caso você ainda tenha alguma dúvida sobre o assunto, visite hoje mesmo a Universal mais próxima e procure orientação com um pastor.


Como ter vida após a morte
  • Por Andre Batista / Imagem: Reprodução Instagram @bispomacedo 


reportar erro