Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 17 de junho de 2018 - 03:05


Como se planejar financeiramente

Entenda a importância de organizar as finanças para conquistar seus objetivos

Todas as pessoas possuem sonhos e objetivos ao longo da vida, como comprar um imóvel, viajar nas férias, trocar de carro, etc. Para desenvolver meios e definir estratégias para conquistá-los, existe uma ferramenta bastante eficiente: o planejamento financeiro.

Por meio dele, é possível visualizar receitas e despesas, ajustar contas e fazer novos investimentos, por exemplo. Dessa forma, torna-se mais fácil manter uma vida financeira equilibrada.

De acordo com o consultor financeiro Deivid Souza Ramos, quem não planeja as finanças fica mais vulnerável aos riscos da economia e perde oportunidades. “Quem não se preocupa com a organização financeira gasta mais do que ganha e tem mais pendências”, explica.

Realmente, no Brasil, a maioria das pessoas não tem o costume de fazer esse tipo de planejamento e, dessa forma, acaba contraindo muitas dívidas, como revelou uma pesquisa recente do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

Segundo a instituição, 61,2 milhões de brasileiros estão inadimplentes, o que corresponde a 36% da população economicamente ativa do País. Desse total, 25 milhões estão superendividados porque não conseguem, de forma alguma, quitar suas pendências que já duram vários anos.

Ao administrar as finanças pessoais de maneira eficiente, certamente evita-se que uma situação de endividamento volte a ocorrer. “Por meio do planejamento financeiro, é possível discriminar todos os fatores que envolvem a vida financeira para que todos os gastos sejam pagos em dia”, afirma o consultor.

Por onde começar

O educador financeiro Pedro Braggio explica que é necessário fazer um diagnóstico do cenário econômico da casa. “O primeiro passo é separar em uma planilha as despesas mensais (fixas e variáveis) das pendências (dívidas de cartões, bancos, amigos, etc).”

Feita essa separação, é preciso monitorar, diariamente, como funciona a rotina da casa. Para isso, é preciso reunir o maior número possível de informações. “Para fazer o planejamento, a pessoa deve querer entender qual a dinâmica econômica da família, que envolve o dia a dia dela e das outras pessoas que moram ali”, afirma Braggio.

É importante separar extratos de conta-corrente e de investimentos, comprovantes de compras e de renda, entre outros, que mostram a real situação financeira. Se possuir investimentos, vale a pena observar a rentabilidade e os riscos.

Em seguida, é necessário montar uma planilha, por meio de programas no computador, aplicativos de celular ou, simplesmente, no caderno. “É necessário levantar todos os itens de pelo menos três meses, para poder ter um balanço e fazer um mapeamento honesto”, completa o educador.

Congresso para o Sucesso

Uma reunião que inspira novas ideias e traz motivação para
superar desafios financeiros. Todas as segundas-feiras no Templo de
Salomão em uma Universal mais próxima de você. Confira horários e
endereços
aqui.


  • Por Janaina Medeiros / Foto: Fotolia 


reportar erro