Rede aleluia
Como lidar com a dor do luto
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 2 de Março de 2021 - 00:09


Como lidar com a dor do luto

A colunista Núbia Siqueira ensina, por meio do exemplo do rei Davi, como superar a perda de alguém e seguir em frente

Como lidar com a dor do luto

A colunista Núbia Siqueira já experimentou essa dor, pois perdeu o pai de forma repentina, quando ele ainda era muito jovem. Aos 52 anos, ele morreu de um ataque cardíaco fulminante. Portanto, ela pode falar com propriedade sobre a dor do luto que, conforme ela define, “é como uma espada que traspassa a nossa alma”.

Segundo ela, o fato é que a morte não é uma possiblidade, é uma realidade. Então, pensar e lidar com ela se faz necessário a todo ser humano, já que todos nós, cedo ou tarde, teremos de enfrentá-la.

A Palavra de Deus tem o poder de restaurar a alma

“Um dia todos nós passaremos por essa experiência e aí é preciso saber organizar as emoções, aprender a lidar com as memórias, as lembranças; é preciso força para recolher os pedaços e se refazer, se levantar, receber forças para seguir a vida, porque é assim que precisa ser feito”, diz.

Infelizmente, nessa hora, por mais que os amigos tentem ajudar, não conseguem. Porque nada do que falem ou digam é capaz de amenizar tamanha dor. Somente o enlutado pode, com o auxílio do Espírito Santo, superar essa perda e curar o seu interior.

Núbia afirma que somente a Palavra de Deus tem esse poder de curar, restaurar a nossa alma. “A Palavra liberta da angústia, da amargura, a Palavra tira a pessoa da aflição”, garante.

Além disso, ela destaca que para o processo de superação, o tempo de luto não importa, o que vai contar é como a pessoa lida com a perda interiormente.

Como o rei Davi enfrentou a dor do luto?

Para ensinar o enlutado a resolver essa questão interior, a colunista usa como exemplo o rei Davi. O salmista enfrentou a perda de um filho recém-nascido. Porém, antes de a criança morrer, Davi jejuou, clamou, chorou na presença de Deus, fez votos pela cura do filho, porém, quando soube que ele havia morrido, sua reação surpreendeu seus servos.

“Então Davi se levantou da terra, e se lavou, e se ungiu, e mudou de roupas, e entrou na casa do Senhor, e adorou. Então foi à sua casa, e pediu pão; e lhe puseram pão, e comeu”. 2 Samuel 12:20

Ou seja, Davi entendeu que nada mais podia ser feito, então precisava seguir em frente.

O Consolo do Espírito Santo

Para a colunista, o Espírito de Deus deu a Davi a compreensão exata do que nós temos que fazer durante a vida e na hora da morte. Nós não podemos trocar os papéis, não podemos trocar nossas ações. Davi fez tudo o que podia ser feito enquanto a criança estava viva. Mas agora ele entregou aquela situação a cargo da soberania de Deus. Ele creu que Deus é soberano quando cura e quando deixa morrer. A nossa vida está em suas mãos. Ele é o Autor da vida.

“Há um consolo que vem de Deus, que é do tamanho da dor que você está sentindo. Você vai sentir uma força sobrenatural brotar dentro do seu ser, para você se levantar, se erguer e continuar a viver, porque é isso que precisa. Nós precisamos continuar a viver. Nós precisamos lidar com essa dor, não é que nós vamos esquecer das pessoas que amamos, elas continuam vivas na nossa memória e nas nossas lembranças. Mas nós precisamos confiar nessa soberania de Deus. Deus é sábio e bom em todas as coisas. Há força, consolo e poder da parte de Deus para você superar isso”, conclui.

Acompanhe a reflexão na íntegra:


Como lidar com a dor do luto
  • Jeane Vidal / Foto: Getty Images e Reprodução 


reportar erro