Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 9 de março de 2019 - 00:05


Ator de Harry Potter confessa que filmava bêbado

Além do vício em álcool, astro também luta contra tabagismo

O ator Daniel Radcliffe declarou em entrevista recente que o alcoolismo foi um grande problema durante sua adolescência. De fato, o astro confessou que em muitas cenas de Harry Potter ele estava bêbado durante o trabalho.

Para Radcliffe, o vício chegou cedo, junto ao peso da fama. Tendo iniciado as filmagens de Harry Potter aos 11 anos de idade, ele não tinha preparo psicológico para lidar com toda a atenção e cobrança recebidas.

“No meu caso, a maneira mais rápida de esquecer o fato de que você estava sendo observado era ficar muito bêbado”, contou o ator. Ou seja: o vício se tornou um ciclo vicioso. Quanto mais ele bebia, mais precisava beber.

Na mesma época, Daniel começou a fumar, chegando a consumir mais de 20 cigarros por dia.

Para ambas as dependências, o astro de Harry Potter se internou em clínicas de reabilitação, mas nenhuma delas deu resultado.

Radcliffe conseguiu parar de beber em 2010, mas confessa que ainda sente vontade de vez em quando. Já os cigarros ele ainda precisa consumir.

Vencer o vício não é mágica de Harry Potter

Ao contrário dos filmes que tornaram Radcliffe famoso, a vida real não tem problemas resolvidos em passes de mágica. Para vencer qualquer obstáculo é necessário primeiro entender o que ele realmente é.

No caso do vício o problema principal não é o álcool ou o cigarro. Mas o motivo pelo qual ele fez isso.

“Todo mundo sabe que o vício é um grande ladrão. Ele rouba tudo da pessoa. Mas as pessoas muitas vezes não se dão conta de que o vício é um escape”, explica o Bispo Renato Cardoso. “A pessoa está tentando fugir de algo, ela está tentando cobrir, encobrir um outro problema com o vício. Ou seja: o vício se torna uma muleta para ela substituir algo que ela não consegue resolver na sua vida. Substituir aquela necessidade, aquela tensão ou seja lá o que for que está quebrado na vida dela”.

 

O ator de Harry Potter entendeu que o vício era uma válvula de escape para uma situação a qual ele não estava preparado. Para vencer o vício, seria necessário combatê-la.

Conforme explica o Bispo, “uma pessoa que recorre ao vício como escape nunca vai conseguir lidar com o vício, sem antes lidar com o que fez ela fugir da realidade para se enfiar no vício”.

Assim, a solução definitiva para qualquer dependência é atacar a raiz do problema, não apenas seus efeitos.

“E se você quer atacar a causa e a causa do vício é um problema espiritual, um problema emocional, um problema que está na mente, no espírito, na alma da pessoa, então você tem que atingir esse nível de problema. Esse nível da raiz. E não tentar maquiar, podar os galhos e folhas”, conclui o Bispo.

Essa mensagem do Bispo Renato Cardoso foi transmitida durante o programa Inteligência e Fé, que vai ao ar de segunda a sexta-feira, pela Rede Aleluia. Clique aqui e ouça os programas na íntegra.


  • Andre Batista / Imagem: Reprodução Facebook @DanielRadcliffeNews 


reportar erro