Rede aleluia
“Acreditava que o Bispo Macedo era manipulador”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 3 de setembro de 2020 - 22:28


“Acreditava que o Bispo Macedo era manipulador”

Apesar de não gostar da Universal, Marcela só conseguiu ser curada da depressão quando passou a frequentar as reuniões de libertação. Conheça a sua história

“Acreditava que o Bispo Macedo era manipulador”

Manipuladas por notícias falsas, incontáveis pessoas espalhadas pelo mundo acreditam em tudo o que ouvem e leem, inclusive – de uma forma gratuita e sem ao menos conhecer o trabalho desenvolvido pelo Bispo Edir Macedo (líder e fundador da Universal) – dizem “odiá-lo”.

Marcela da Silveira Paiva, de 35 anos, fazia parte desta parcela da população. A professora afirma que via o Bispo e a Universal de uma forma completamente equivocada, pois ela acreditava piamente em tudo o que falavam de mal da instituição e do seu fundador. “Acreditava que o Bispo Macedo era manipulador, e isso me assustava”, relembra.

Mas, apesar de acreditar nas fake news que espalhavam, um dia, Marcela resolveu conferir pessoalmente quem era ele. Foi aí que – afirma – sua visão e opinião mudaram.

“Antes de chegar à igreja tinha depressão, um vazio que não achava resposta; eu lia e estudava sobre, mas eu não [encontrava] respostas. O meu objetivo era encontrar Deus e quando pisei na igreja foi exatamente o que me proporcionaram: minha vida mudou e aquele vazio que sentia foi preenchido pela presença de Deus”, comemora.

Assista ao vídeo abaixo e conheça a história completa de Marcela:


“Acreditava que o Bispo Macedo era manipulador”
  • Sabrina Marques / Foto: Reprodução 


reportar erro