Rede aleluia
Acompanhe a oração da meia-noite realizada no Templo de Salomão
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 15 de junho de 2020 - 12:02


Acompanhe a oração da meia-noite realizada no Templo de Salomão

De segunda a sexta, às 23h30, você pode se unir nesta caminhada da fé

Acompanhe a oração da meia-noite realizada no Templo de Salomão

De segunda a sexta, a partir das 23h30, o Bispo Renato Cardoso, ao lado de outros bispos e pastores, está realizando a oração da meia-noite, diretamente dos estúdios do Templo de Salomão, em São Paulo. O clamor começou nesta segunda-feira (15), e contou com a participação especial dos Bispos Alessandro Paschoal e Júlio Freitas.

Na ocasião, foi abordado que durante 7 anos os midianitas oprimiram os filhos de Israel por estes terem se esquecido de Deus e passarem a viver na prática da idolatria. Com isso, o povo perecia de fome, pois mesmo plantando, na hora da colheita,vinham os inimigos e não deixavam mantimento algum. Diante dessa rotina de ataques, o povo deixou suas casas e passou a viver em cavernas.

Contudo, apesar de toda a ameaça, um homem se arriscava, se recusando a ficar fugindo. E enquanto todos se acostumavam àquela situação, ele improvisava no lagar um lugar para malhar o pouco trigo que lhe restava. Seu nome era Gideão. Mesmo sendo o menor da sua casa, e tendo crescido em um ambiente de idolatria, ele ouviu sobre as maravilhas que Deus havia feito pelo Seu povo. E trazia dentro de si uma revolta diante de tudo o que via seu povo perecer.

Tal revolta foi vista em sua resposta atrevida ao Anjo do SENHOR, quando lhe disse que Deus era com ele.

A escolha de Deus

O Bispo Renato ressaltou que, ainda hoje, Deus continua escolhendo, não pela capacidade, mas pela indignação que a pessoa traz dentro de si diante da situação em que vive.

“Os Gideões dos dias de hoje são os que querem mudar, mas não sabem como”, declarou.

E essa escolha de Deus é baseada no que Ele mesmo sente, todos os dias. Porque Ele é justo e enxerga as injustiças que acontecem diariamente embaixo do sol, “especialmente, àqueles que dizem ter fé nEle e Ele vê Sua Palavra sendo pisada como no passado”.

Acompanhe como foi neste primeiro dia:

Oração da meia-noite

Você pode acompanhar pela TV UniversalUniver VídeoRede Aleluia de rádio, pelos canais de televisão 21, CNT e Rede Família, além das redes sociais da Igreja (Facebook Youtube). Não perca.


Acompanhe a oração da meia-noite realizada no Templo de Salomão
  • Núbia Onara / Foto: Reprodução 


reportar erro