Rede aleluia
Ação humanitária: banco de sangue na Finlândia é reabastecido
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 10 de Junho de 2022 - 16:37


Ação humanitária: banco de sangue na Finlândia é reabastecido

Queda de doação em todo mundo provoca alerta

Ação humanitária: banco de sangue na Finlândia é reabastecido

Devido à pandemia de covid-19, houve uma queda nas doações de sangue e os bancos foram colocados em alerta em todo o mundo. Tendo em vista que, uma doação pode salvar até quatro vidas, os voluntários do Unisocial da Finlândia se mobilizaram nesta quinta-feira (9) para, através de um ato solidário, abastecer o estoque de hemoderivados da capital do país, Helsinque.

Em outubro de 2021, o Centro de Sangue e Transplantes do sistema de saúde público britânico (NHS) gerou alerta após o suprimento ter caído para níveis críticos no Reino Unido. Na Escócia, o número de doadores era o mais baixo em todo este início de século, de acordo com dados divulgados em dezembro.

 “Eu vejo a doação de sangue como uma forma de salvar vidas, um ato muito importante nos dias de hoje, um meio de ser útil.  Meu sangue pode dar a alguém uma nova chance”, relata a voluntária Mayara Martínez Llibre, de 30 anos, que junto a outros integrantes do grupo, fez a sua contribuição no Banco de Sangue da Cruz Vermelha.

Segundo o responsável pelo Unisocial na Finlândia, Diego Sinhorini, esta é a terceira vez que os voluntários doam sangue neste ano, pois sempre existe a necessidade de todos os tipos sanguíneos no país. “Temos sempre procurado cooperar com a sociedade de todas as formas possíveis”.

“Doar sangue é algo que ainda traz muita resistência em algumas pessoas, infelizmente. Devemos incentivar, dando o exemplo para que as pessoas também venham fazê-lo”, finaliza.

A Finlândia está localizada na região norte do continente europeu. Devido ao frio intenso no país nórdico, a maioria da população vive no sul, principalmente, nos arredores de Helsinque.

Além de campanhas de doação de sangue, o Unisocial – que é mantido pela Igreja Universal do Reino de Deus – também desenvolve ações para levar assistência social a populações marginalizadas e ajuda humanitária a vítimas de catástrofes. No ano passado, o programa social beneficiou mais de 526 mil pessoas no Brasil e exterior.


Ação humanitária: banco de sangue na Finlândia é reabastecido
  • Unicom / Fotos: cedidas 


reportar erro