Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 11 de novembro de 2018 - 00:05


A cura da mulher hemorrágica

A cena da novela Jesus mostrou um exemplo de fé

O telespectador da novela Jesus, da Record TV, tem acompanhado a exibição dos milagres realizados pelo Filho de Deus reproduzidos na trama. Um deles despertou a atenção do público pela maneira como aconteceu: a cura provocada pela fé de uma mulher e não por determinação de Jesus Cristo, como já ocorreu na maioria dos outros milagres.

A mulher é Edissa, personagem interpretada pela atriz Dedina Bernardelli, que, na novela, é esposa do comerciante José de Arimateia (Giuseppe Oristanio) e mãe da jovem Deborah (Manuela Llerena).
Por sofrer com um fluxo de sangue crônico, Edissa tentou alcançar a cura com o uso de vários remédios, mas não obteve resultados. Vista como uma mulher impura pela sociedade e pelos costumes da época, não podia tocar nem ser tocada por ninguém. Ela, então, decidiu abandonar a família e, sem dar notícias de seu paradeiro, fugiu de Jerusalém. As justificativas de Edissa para a sua atitude foram o medo de ser apedrejada pela situação que vivia e a tentativa de não causar mais sofrimentos à família em razão de sua doença.

Depois ficar 12 anos sofrendo com a doença, afastada de seus entes queridos e convivendo com a hemorragia, ela retorna a Jerusalém. Coberta com panos para não ser reconhecida, visivelmente triste e abatida, ela perambula pelas ruas da cidade e, sem ser notada, avista de longe a filha já crescida com o marido que havia abandonado. O reencontro causou em Edissa grande dor, já que não pode se reaproximar de sua família.
“A tua fé te salvou”
Em Jerusalém, ela ouve falar de Jesus (interpretado por Dudu Azevedo) e dos milagres que Ele havia operado. Maravilhada, ela passa a crer que se apenas tocasse em suas vestes seria curada. Por isso, partiu à procura do Filho de Deus e O encontrou pregando o Evangelho e cercado por uma multidão em Cafarnaum.
Edissa não se intimidou com a quantidade de pessoas e, para não chamar a atenção por causa do sangramento, se arrasta e, ajoelhada, consegue tocar a veste de Jesus. No mesmo instante, sua dor tem um fim e ela é curada. Em voz alta, Jesus diz: “Quem me tocou? Porque de mim saiu poder!”

Depois de ser curada, Edissa contou sua vida e os sofrimentos causados pela doença para Jesus e, em seguida, ouviu dEle: “filha, a tua fé te salvou”.
Para a atriz Dedina Bernardelli, viver a personagem está sendo um presente. “Posso dizer que o milagre da cura de Edissa trouxe cura para mim também. Ela me trouxe fé e esperança. Inclusive, acredito que nada venha para nós em vão, foi um presente que deixará marcas profundas”, descreve a atriz.
Feliz e grata pela cura, Edissa segue seu caminho. Agora, o que acontecerá com a personagem? Acompanhe na novela Jesus, na Record TV, de segunda a sexta-feira, às 20h45.


  • Kelly Lopes / Fotos: Blad Meneghel 


reportar erro