40 fatos interessantes sobre o Templo de Salomão que você precisa conhecer

Por Daniel Cruz / Fotos: Demetrio Koch

Neste ano, a Universal celebrou 40 anos de existência divulgando a Palavra de Deus pelo mundo. E um dos principais marcos dessa história foi a construção do Templo de Salomão, na capital paulista.

A edificação surgiu com o intuito de resgatar a “Santidade ao Senhor” nos dias atuais e tem promovido a transformação na vida de inúmeras pessoas ao longo de 3 anos de existência, completados no dia 31 de julho.

Confira abaixo, 40 fatos interessantes sobre o Templo de Salomão:

1- A obra foi totalmente inspirada na Bíblia. A Palavra de Deus registra que, quando os hebreus foram libertos da escravidão no Egito, Deus orientou a Moisés para que instituísse o Tabernáculo – uma tenda móvel (Hebreus 8.2-5). Esse espaço abrigaria a Arca da Aliança (veja mais detalhes sobre esse símbolo sagrado abaixo) e representaria a presença do Senhor entre o Seu povo;

2-Anos mais tarde, quando os israelitas já habitavam a Terra Prometida e se fixaram ali, o rei Davi desejou construir um Templo para o Altíssimo (1 Crônicas 22). Esse desejo foi consolidado pelo seu filho e sucessor no trono, Salomão. Por isso, esse local sagrado é conhecido como Templo de Salomão;

3-O Templo de Salomão, localizado na capital paulista, não é singular apenas por ser uma construção ímpar, mas, principalmente, pelo seu valor espiritual que promove reverência ao nome de Deus nos tempos de hoje;

4-A edificação tem 56 metros de altura, 126 metros de comprimento e 104 metros de largura. Para a sua construção foram utilizados 28 mil metros cúbicos de concreto e 2 mil toneladas de aço;

5-Na área externa do Templo, há cisternas que ficam sob o piso (no chão e nos telhados) e em algumas colunas da construção. Esse sistema recolhe água proveniente das chuvas para reutilização, promovendo, assim, um uso inteligente dos recursos hídricos;

6-O sistema de irrigação do Jardim Bíblico, localizado na área externa, é inspirado em um método utilizado na Terra Santa, há mais de dois mil anos. São canos ou mangueiras com perfurações intercalados entre a vegetação;

7-O Templo foi revestido com 40 mil metros quadrados de pedras vindas de Hebrom, em Israel;

8-Essa grandiosa obra levou 4 anos para ser edificada completamente;

9-A cor dourada é predominante na área externa do Templo e não é por acaso: o ouro, na Bíblia, era utilizado nos objetos sagrados e simbolizava a natureza de Deus – imutável;

10-O Templo de Salomão possui a certificação Leadership in Energy and Evironmental Design (LEED). Esse selo verde é concedido apenas aos projetos que buscam valorizar o meio ambiente;

11-No Jardim Bíblico, há uma réplica fiel ao Tabernáculo dos tempos de Moisés, em escala original como o que foi construído há mais de 3 mil anos;

12-Em frente à réplica do Tabernáculo, há o Altar de Bronze. Ele era utilizado para receber as ofertas do povo hebreu: um animal, escolhido com base em critérios bíblicos, que representaria a pessoa diante de Deus. O Senhor Jesus, nos dias de hoje, assume essa posição, por isso, na Bíblia, Ele é conhecido como o “Cordeiro amado” (Apocalipse 5.12), porque, ao morrer na cruz, Se sacrificou, levando sobre Si os pecados da humanidade;

13-Dentro do Tabernáculo havia alguns objetos sagrados. Um deles era o candelabro, ou Menorá – uma espécie de castiçal que era aceso pelo sacerdote todos os dias. Para manter as chamas acesas, colocava-se azeites em suas copas. Nos dias de hoje, nós somos o Templo do Espírito Santo (candelabro), e o Espírito Santo (azeite) é o que mantém a nossa fé (chama) acesa permanentemente;

14-No interior do Tabernáculo, há também o Altar de Incenso. Quando o Sacerdote acendia os incensos, a fumaça representava a oração do povo chegando ao Altíssimo;

15-A Mesa do Pães da Proposição (ou da Presença) representava o alimento espiritual que vem de Deus para o Seu povo. A Bíblia também faz uma referência ao Senhor Jesus como o “pão da vida” (João 6.47-51);

16-Em uma área ainda mais interna do Tabernáculo, havia o Santo dos Santos. Nesse local, apenas o Sumo Sacerdote podia entrar e ali era guardada a Arca da Aliança;

17-A Arca da Aliança era a representação de Deus entre o Seu povo. E dentro dela eram guardadas as Tábuas dos Dez Mandamentos, a Vara de Arão e o Maná enviado por Deus;

18-Por causa de sua fidelidade histórica, a réplica do Tabernáculo e seus utensílios sagrados foram utilizados para retratar os tempos de Moisés na abertura da novela "Os Dez Mandamentos";

19-Até mesmo a roupa dos Sacerdotes tinha um significado. "Santidade ao Senhor" era uma frase gravada na coroa do Sumo Sacerdote, quando este adentrava o Tabernáculo para se apresentar a Deus, e simbolizava a vida de santidade que a pessoa deveria ter para servir ao Altíssimo. Deus deseja que o Seu povo viva longe do pecado;

20-A Faixa do sacerdote indicava que ele estava pronto para servir a Deus. Para participarmos do Reino de Deus, precisamos estar preparados;

21-O sacerdote usava um peitoral com 12 pedras de ônix, cada pedra representa uma tribo de Israel;

22-Na borda do manto havia pequenos sinos que avisavam o povo de que o Sumo Sacerdote estava no Santo dos Santos. Deus, por meio de Sua Palavra, continuamente anuncia as Suas orientações para a nossa vida;

23-As cores da roupa do Sumo Sacerdote faziam referências ao Messias, que salvaria o mundo do pecado: o Senhor Jesus. A natureza de Santidade do Salvador era representada pelo branco;

24-O ouro representava a sua imutabilidade e divindade;

25-O Senhor Jesus foi anunciado como o Deus-Filho e, como homem, descendia da linhagem real de Davi, da tribo de Judá (Mateus 1), esse fato era representado pela cor púrpura;

26-O carmesim representava o Seu sangue que foi vertido na cruz;

27-E a sua natureza celestial era representada pelo azul;

28-Ainda na área externa do Templo, há 12 oliveiras plantadas retratando o Getsêmani, localizado no Monte das Oliveiras, em Jerusalém. Cada uma delas possui mais de cem anos e vieram do Uruguai;

29-Ao lado das oliveiras, há o Memorial. Nesse local há artefatos sagrados que retratam a história do povo hebreu e do Templo;

30-O formato arredondado do Memorial faz uma referência ao Monte Moriá, um local sagrado da Bíblia (Gênesis 22.16-17). Em seu blog, o bispo Edir Macedo esclarece em detalhes a relação do Cenáculo com o Monte;

31-Ali, há doze colunas que contam a história das tribos de Israel, originadas dos nomes dos 12 filhos de Jacó: Rúben, Simeão, Levi, Judá, Dã, Naftali, Gade, Aser, Issacar, Zebulon, José (da qual surgiram as tribos de Manassés e Efraim) e Benjamim;

32-As bandeiras fixadas na esplanada do Templo de Salomão representam os países em que a Universal está presente divulgando a Palavra de Deus;

33-As luminárias em forma de trigo simbolizam os servos de Deus. Por meio do Espírito Santo, iluminamos o mundo com a Sua luz;

34-As altas tamareiras fixadas na esplanada do Templo fazem referência à passagem bíblica: “o justo florescerá como a palmeira” Salmos 92.12,13;

35-Já as colunas do Templo representam a nossa vida fundamentada nos ensinamentos de Deus: nos tornamos fortes e sustentados espiritualmente quando obedecemos a Sua Palavra;

36-Na entrada do Templo há uma porta principal, essa porta representa o Senhor Jesus que, por meio de Seu sacrifício pela humanidade, Se tornou o único caminho ao Pai;

37-No interior do Templo, há o Altar, que representa Deus. É ali que o sacrifício é apresentado. Deus quer uma definição da nossa fé, por isso, o Altar é símbolo de total entrega ao Altíssimo, a renúncia de si mesmo para se viver na dependência de Deus;

38-Em frente ao altar há 12 pedras, cada uma delas representa as 12 tribos de Israel;

39-Quando não há ocorrência de reunião, um véu branco cobre o Altar. Esse véu representa o corpo do Senhor Jesus que foi rasgado ao meio em sacrifício, ao carregar sobre Si os pecados da humanidade na cruz. A Bíblia diz que o véu do Templo se rasgou de alto a baixo, quando o Cordeiro amado entregou o Seu espírito ao Pai (Mateus 27.50-51);

40-Clique aqui, confira o horário das reuniões no Templo e participe. Você também pode fazer um passeio pelo Jardim Bíblico. Clique aqui, para agendar.

O que achou dessa lista? Deixe nos comentários como foi a sua experiência ao conhecer o Templo de Salomão, da capital paulista.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente