Rede aleluia
Falso: Igreja Universal se beneficiará de “perdão à dívida bilionária de igrejas”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Mitos e Verdades | 15 de Setembro de 2020 - 14:28


Falso: Igreja Universal se beneficiará de “perdão à dívida bilionária de igrejas”

Falso: Igreja Universal se beneficiará de “perdão à dívida bilionária de igrejas”

Mito: O perfil oficial do Instagram do Movimento Brasil Livre (MBL) utilizou uma imagem do Templo de Salomão para ilustrar uma postagem sobre a notícia do veto parcial do presidente Jair Bolsonaro à Lei nº 14.057/2020, sugerindo que a Igreja Universal do Reino de Deus se beneficiaria da anistia prevista na lei.

A proposta aprovada pelo Congresso, no mês passado, previa aos templos religiosos, de qualquer culto, o perdão de multas recebidas pelo não pagamento da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e anulação das multas por não pagamento da contribuição previdenciária.

Verdade: A Universal paga rigorosamente todos os tributos que são devidos e, assim, não se beneficiará da anistia porque não deve qualquer valor de CSLL, contribuição previdenciária, nem de qualquer outro encargo legal.

O que esse movimento político pretende é confundir a população, acusando mentirosamente a Igreja de dever impostos.

Além disso, a imagem do Templo de Salomão utilizada no post pertence à Universal, e foi usada sem autorização.

A Universal tomará as providências cabíveis contra o MBL, pela mentira publicada e pelo uso ilegal da fotografia de propriedade da Igreja.

Ao se deparar com uma fake news sobre a Universal, denuncie imediatamente para unicom@universal.org.br.


reportar erro