Empoderamento e a Eva de cada mulher


Por Flavia Francellino / Fotos: Marcelo Alves

A assistente financeira Renata Nascimento, de 26 anos, a contadora Marcela Amarante Rodrigues, de 25 anos, e a mercadóloga Pâmela Araújo Arruda, de 20 anos (foto abaixo), têm algo em comum: são assíduas frequentadoras das reuniões do Godllywood Autoajuda. No sábado, dia 27 de outubro, estiveram no Templo de Salomão, em São Paulo, para participar do último encontro de 2018. O evento teve início às 18 horas e foi conduzido pelo Bispo Edir Macedo após seu retorno de viagem missionária pelos países africanos, europeus, da América do Norte e Central.

Como elas, mais de 10 mil mulheres compareceram ao local para descobrir o verdadeiro empoderamento que a mulher pode alcançar. O termo que, grosso modo, significa investir-se de poder (do termo empowerment, em inglês), foi detalhado pelo Bispo sob o ponto de vista espiritual. A palestra pôde ser acompanhada por participantes de todo o Brasil por meio de videoconferência.

Pauta do Autoajuda
Antes do encontro, Marcela expôs que, conforme se fala muito entre as pessoas, o empoderamento tido como feminino “denigre a imagem da própria mulher”, uma vez que “distorce totalmente a sua imagem em relação ao que a Palavra de Deus ensina”. Renata tem a mesma opinião e Pâmela acrescentou que muitas pensam que o empoderamento vem do “feminismo”.

Pâmela se tornou membro do grupo Graciosas, composto de jovens de 20 a 24 anos, no mês passado. Antes, precisou se submeter a desafios em diversas áreas, no período conhecido como Rush. Segundo ela, os ideais trazidos pelo grupo lhe garantiram aprendizados que nenhum movimento poderia lhe proporcionar, sobretudo no âmbito espiritual e nos relacionamentos. “Não tinha uma relação muito boa com o meu pai e, com as tarefas, foi acontecendo naturalmente o ‘eu te amo’ e ações que nunca tinha adotado com verdadeiro amor.”

O encontro
No início da reunião, o Bispo destacou uma “influência letal” que ataca a todas mulheres: o sentimento. “Quando olhamos para a mulher, encontramos um poço de emoção, de coração, de sentimento. Foi o que aconteceu com Eva, que abriu espaço para que o diabo agisse porque viu, gostou e se encantou por aquela fruta”, apontou. “Ou você é uma Eva caída, em pecado, ou uma Eva antes da queda, ainda perfeita”, continuou, explicando que é possível se enquadrar na essência deixada por Deus ao se tornar uma nova criatura – obra que se concretiza quando recebemos o Espírito Santo.

O real empoderamento
Popularmente, o movimento de empoderamento da mulher bebe da fonte do feminismo. No entanto, todas as insatisfações e questionamentos secam ao se beber da “água viva” (Senhor Jesus), já que a mulher que a toma nunca mais sente sede (João, 4).

A partir dessa informação, o Bispo explicou que pouco adianta ouvir sobre empoderamento se o que realmente permanece para a eternidade, que é a alma, estiver perdida. “Sua vida não dura para sempre, tem um prazo de validade. Toda a sua beleza, tudo isso vai ficar para trás. Você só será empoderada quando receber o Espírito Santo e puder gerar outras criaturas de Deus através da sua vida”, ensinou, afirmando que, para isso, é necessário que haja entrega total a Deus.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Empoderamento e a Eva de cada mulher

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Coordenadora de Conteúdo:

Repórteres:



E-mail para Contato:

Telefone:

Endereço

Cep:

Free WordPress Themes, Free Android Games