O relacionamento acabou? Dê um tempo antes de recomeçar

Saiba por que você não deve firmar um novo compromisso com outra pessoa logo após o fim de uma relação



Por Por Ana Carolina Cury / Foto: Fotolia e Arquivo Pessoal

Você conhece alguém que logo após o fim de um namoro começou rapidamente a se relacionar com outra pessoa? Será mesmo que é possível se recuperar tão rápido de um término e passar a amar um alguém logo em seguida?

Algumas pessoas não conseguem ficar sozinhas depois do fim de uma relação. Para a psicóloga Thamara Cristina Bensi, isso pode ser um indicativo de carência. “Geralmente, quem engata um relacionamento logo após o fim do anterior possui uma grande dificuldade de se enxergar sozinha, ou seja, tem comportamento dependente, o que também pode sinalizar outras características, como baixa autoestima e insegurança”, diz.

Ela explica que não é saudável emendar um namoro ou casamento no outro, uma vez que se faz necessário refletir sobre o anterior, colocar na balança erros e acertos e analisar o que se espera do próximo relacionamento. “O comportamento de migrar de uma relação malsucedida para outra rapidamente nada mais é do que a transferência das suas questões não resolvidas para outro relacionamento”, ressalta.

Prepare-se para o amor

Elton Oliveira Silva dos Santos, de 29 anos, consultor de marketing, (foto ao lado) achava que os novos relacionamentos curariam os problemas dos anteriores. Ele namorou quatro vezes. Logo que terminou o primeiro, engatou o segundo e depois o terceiro. “Mal dava tempo de conhecer a pessoa direito. Os defeitos delas falavam mais alto. Com isso, eu não aguentava continuar e rompia. Eu era obreiro na Universal e me sentia mal por não me encontrar na vida amorosa”, relata.

A busca incessante para se tornar um homem realizado no amor fazia com que ele procurasse a felicidade primeiramente no exterior das pessoas e não no interior. “Queria alguém que me completasse, mas, na verdade, não estava preparado para isso na época. Não me permitia o tempo necessário de ficar sozinho, ver o que tinha errado no relacionamento anterior, porque engatava um atrás do outro para não pensar no último. Era muito ansioso”, afirma.

Em sua terceira relação, ele chegou a ficar noivo, mas não deu certo. “Terminamos pelos mesmos motivos dos anteriores. Só que eu não aceitava ficar sozinho, estava com 25 anos e queria casar de qualquer jeito. Depois do rompimento, cheguei a viajar de São Paulo para Pernambuco (2.394 km) para conhecer uma pessoa que estava interessada em mim. Nesse momento, percebi que estava fazendo tudo errado”, lembra.

Ele já conhecia as palestras da “Terapia do Amor”, então, depois de finalmente reconhecer que a ansiedade estava atrapalhando suas escolhas, Elton decidiu buscar ajuda para curar seus traumas. “Entendi que precisava me cuidar e que as namoradas não consertariam o que estava dentro de mim. Foi aí que comecei a frequentar as palestras e me dediquei para ser um homem melhor e, sobretudo, que soubesse esperar”, conta.

Por causa dos erros passados, ele percebeu que não queria mais se envolver com ninguém, porque aquela ânsia em casar já não fazia mais parte da vida dele. “Quando estava me sentindo seguro e não estava procurando desesperadamente alguém, conheci uma mulher que me encantou. Com ela fiz tudo diferente, ficamos amigos e, após três meses de amizade, decidimos namorar”, destaca.

Depois de um ano e oito meses, ele noivou e casou. Hoje, Elton reconhece a importância de dar um tempo para si antes de vivenciar uma nova relação. “Consegui viver todos os passos de um relacionamento. Estamos casados há 11 meses e sou muito feliz. Continuamos na ‘Terapia do Amor’ e seguimos cuidando da vida amorosa como prioridade. Não sou mais inseguro e reconheço a importância do amor-próprio”, completa.

Esteja bem com você

“Nunca entre em um relacionamento sem estar bem fora de um”, afirmam os apresentadores, escritores e palestrantes Renato e Cristiane Cardoso. Eles explicam que, se uma pessoa não tratar as feridas que a última relação deixou, o novo compromisso – por melhor que seja – sofrerá consequências ruins.

“Quando você erra, você precisa aprender com o seu erro, para que ele nunca mais se repita. Para você aprender, precisa ponderar o que aconteceu. Se fica se distraindo, você deixa de focar no seu erro e, consequentemente, de aprender com ele”, aconselha Cristiane.

E Renato completa: “para acertar sua vida com alguém, comece se acertando consigo mesmo. Pare de errar. Pare de se desgostar. Resolva seu relacionamento consigo mesmo. Afinal, já que você nunca vai conseguir se separar de si mesmo, é melhor aprender a conviver junto”, orienta.

O segredo para o verdadeiro amor não está em viver novas relações o tempo todo, mas em aprender com as que já passaram. E, por meio desse aprendizado, amadurecer e se preparar para que o próximo namoro seja o último e não apenas mais um. Então, invista na sua vida amorosa cuidando de si mesmo para, enfim, viver o amor verdadeiro.

Supere o que chegou ao fim

– Viva o luto do término. É desconfortável para qualquer pessoa, porém necessário;

– Se permita refletir sobre o que aconteceu;

– Você vivia em função da outra pessoa? Então, aproveite o término e realize as suas vontades;

– Liste novos objetivos e metas;

– Aproveite as companhias das pessoas que estão sempre ao seu redor, como familiares e amigos (as);

– Faça uma lista com as coisas de que mais gosta de fazer e coloque esses planos em prática. Seja a sua melhor companhia;

– Autoconhecimento é a chave para o sucesso amoroso. Participe das reuniões da “Terapia do Amor”, que acontecem todas as quintas-feiras, no Templo de Salomão, em São Paulo, e também em outras localidades. Encontre o endereço mais próximo de você clicando aqui.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O relacionamento acabou? Dê um tempo antes de recomeçar

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games